Operação no RJ mira golpe com cartões de crédito

A Polícia Civil do RJ e o Ministério Público do estado (MPRJ) iniciaram nesta segunda-feira (10) uma operação contra um golpe com cartões de crédito roubados. O prejuízo pode chegar a R$ 2 milhões.

Equipes saíram para cumprir 11 mandados de busca e apreensão em São Gonçalo, Nova Iguaçu e na capital. Não há pedidos de prisão.

Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MP), a quadrilha conseguia fazer compras em estabelecimentos sem precisar do cartão físico da vítima, usando apenas o número e a senha.

Como é o golpe

Primeiro, os estelionatários iam às lojas e compravam itens de baixo valor, a fim de obter informações como o CNPJ do lugar e a “marca” da máquina do cartão.

Depois, um dos golpistas ligava para a operadora e, fingindo ser o dono da loja, habilitava a “compra por digitação” para as máquinas, dispensando a inserção do cartão.

Depois da habilitação, os criminosos voltavam à loja. Agora com dados roubados de vítimas e um cartão qualquer, os estelionatários despistavam os caixas na hora de pagar e, fingindo passar o cartão físico, digitavam os números interceptados.

A polícia afirma que 15 lojas foram lesadas no golpe, somando R$ 400 mil de prejuízo. Mas os investigadores acreditam que a quadrilha movimentou R$ 2 milhões em compras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *