Operação mira o ex-presidente do Detran e deputado federal eleito Vinícius Farah

RIO — Uma operação deflagrada pela Polícia Civil nesta quarta-feira mira o ex-presidente do Detran e deputado federal eleito Vinicius Farah (MDB). Ele já havia sido preso em novembro do ano passado, na operação Furna da Onça, mas acabou sendo solto. A ação — que é desdobramento de uma investigação de enriquecimento ilítico — cumpre ao todo 18 mandados de busca e apreensão nas cidades do Rio e de Três Rios, no Sul Fluminense. São cumpridos ainda 10 mandados de bloqueios de contas bancárias.

Outros investigados no esquema são Leonardo Jacob, que assumiu a presidência do Detran depois de Farah; Fernanda Curdi, que chegou a presidir o departamento; Celso Jacob Filho, secretário de Turismo de Três Rios; Sonia Farah, mulher de Vinícius; Eunice Farah, filha do deputado federal eleito; e Leonardo Rezende.

Logo no início da manhã, agentes estiveram nim dos endereços de Leonardo Jacob, no Leblon, na Zona Sul da capital. No local, de acordo com a “TV Globo” foram apreendidos documentos.

Redes de fast-food

De acordo com a Polícia Civil, Vinícius Farah é dono de franquias de redes de fast-food e tem, ainda, empresas comandadas por “laranjas”. Uma delas, segundo as investigações, é a boate Zoox Club, em Três Rios, em sociedade com Celso Jacob Filho. A indicação de que o local serviria para lavar dinheiro é o fato de ter um alto custo de manutenção e baixa média de público.

Fernanda Curdi, ainda de acordo com a polícia, era a encarregada de manipular licitações para que empresas comprometidas com o esquema vencessem. Ela Fernanda foi chefe do setor de Licitação da Prefeitura de Três Rios de 2004 a 2016 e chefe do setor de compras do Detran, chegando a assumir a presidência com a prisão de Jacob.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *