Operação mira fraude com abastecimento de frotas; golpe lesou Correios, MP e empresas, diz polícia

A Polícia Civil do RJ iniciou nesta terça-feira (9) uma operação contra fraudes com o abastecimento de frotas de empresas e de órgãos públicos. Segundo a Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados, entre as entidades lesadas estão os Correios e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

A delegacia afirma que pelo menos 16 abastecimentos foram simulados pelos frentistas, entre julho e agosto deste ano. O combustível não era depositado nos tanques, mas mesmo assim os condutores assinavam o recibo de crédito, documento que garantiria o pagamento ao posto.

“A consequente sobra de caixa era apropriada pelos integrantes da organização”, disse a polícia, em nota.

Agentes cumpriram cinco mandados de busca e apreensão contra frentistas de um posto em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, e contra motoristas que prestam serviço às instituições.

A polícia acrescentou que as empresas Mapamar e Hprint também foram prejudicadas com o golpe.

A investigação utilizou imagens de câmeras de segurança e análise de documentos e dados do software das bombas de abastecimento, possibilitando a identificação, até o momento, de cinco envolvidos, sendo três frentistas e dois motoristas.

A delegacia buscou nesta terça-feira apreender telefones celulares, computadores e documentos.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *