19/06/2024
Polícia

Operação do MPRJ e Polícia Civil contra empresários de Campos apreende carros de luxo, entre eles um Porsche de mais de meio milhão

A delegada da 134ª Delegacia Policial do Centro de Campos, Natália Patrão , divulgou, na tarde desta terça-feira (14), detalhes da operação Caminhos do Trilho que resultou no cumprimento de 26 mandados de busca e apreensão, três presos e bens apreendidos, entre eles um veículo Porsche avaliado em mais de meio milhão de reais.

A operação aconteceu em conjunto entre a Polícia Civil e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, em Campos e em municípios do estado do Espíorito Santo, com o objetivo de desarticular crimes de lavagem de dinheiro ou ocultação de bens, direitos e valores, sonegação fiscal, furto e receptação. “Apurou-se em Relatório de Inteligência Financeira que a organização criminosa movimentou R$ 112.309.107,00 em 8 contas bancárias. Foram cumpridos 26 mandados de Busca e Apreensão, sendo sete no Estado do Espírito Santo (2 em Ibatiba e 5 em Vila Velha) e 19 em Campos. Foi inicialmente instaurado na 146ª-DP, inquérito que investiga organização criminosa composta por grupo de empresários do ramo de reciclagem estabelecidos nesta circunscrição, que praticam sistematicamente crimes de receptação, furto, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, comercializando metal proveniente de furto na rede ferroviária, instalações industriais, fios de cobre, empresa de energia e internet e etc”, informou Natália.

De acordo com a delegada, os empresários alvo utilizavam empresas de fachada sediadas no Espirito Santo para emissão de notas fiscais simulando a venda de sucata para outros Estados, beneficiando-se de incentivos fiscais do Programa de Desenvolvimento e Proteção à Economia do Estado do Espírito Santo (COMPETE), em prejuízo da Fazenda Fluminense, que é o benefício fiscal concedido pelo Estado do Espírito Santo, direcionado para as empresas que operacionalizam (vendas e transferências entre filiais) para todo o Brasil (operação interestadual). “Eles conseguem pagar somente 1% (um por cento) de ICMS, ao invés dos 12% (doze por cento) praticados no Rio de Janeiro. As mercadorias são embarcadas nos centros de reciclagem administrados pela organização criminosa, situados no município de Campos dos Goytacazes, para posteriormente serem remetidas para siderúrgicas instaladas no Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais, com as notas fiscais emitidas pelas empresas de fachada, como se a sucata fosse enviada pelas empresas sediadas no Espirito Santo, consumando-se a fraude fiscal com a sonegação do ICMS devido ao Rio de Janeiro”, informou a delegada.

Os mandados foram expedidos para as empresas Amviplast Indústria e Comércio de Plástico, JF R indústria e Comércio de Metais, R Barreto Comércio de Metais, RGC Reciclagem e Rio Campos Soluções e Reciclagem. Na cidade capixaba, as buscas aconteceram m nas empresas Rio Campos Vitória ES Comércio de Sucatas e Rio Campos Ibatiba Comércio de Sucatas. No espírito Santo as equipes da SIAE, DRACO, DECCOR, DCCOT, DESARME e DIVISÃO DE INTELIGÊNCIA encontraram documentos, notas fiscais, aparelhos eletrônicos e munições de calibre restrito sem autorização legal. “Foi Lavrado auto de prisão em flagrante por Posse ilegal de arma de fogo de uso restrito em face de um dos líderes da organização criminosa, esse que movimentou em sua conta bancária de 01/07/2022 a 31/12/2022, o valor de R$ 1.067.740,00. Neste local também foi encontrado talão manual de nota fiscal com logomarca e CNPJ da RB Reciclagens de metais, também alvo da Operação, em Campos, comprovando a operacionalização acima citada”, informou a Polícia.

“Na Busca em Ibatiba, ES, ficou comprovado que as empresas Rio Campos Vitória ES Comércio de Sucatas LTDA e Rio Campos Ibatiba Comércio de Sucatas supostamente localizadas no Córrego Boa Vista I, zona rural, Ibatiba/ES não existem de fato, são fantasmas. Não há nenhum comércio de Sucatas ou Reciclagem nesta zona rural, sendo esta empresa supostamente utilizada apenas para emissão de nota fiscal”, informou a nota da polícia.

Com um dos líderes da organização criminosa foram apreendidos três Iphones, sendo um lacrado no valor global aproximado de R$ 27 mil, além de joias com design no total aproximado de 181 gramas, um veículo Porshe avaliado em mais de meio milhão de reais, duas Toyotas Hillux avaliadas em mais de R$ 300 mil. “Um dos alvos da operação está morando em um apartamento avaliado em um milhão de reais, em bairro nobre de Campos. Ele foi preso em flagrante pelo crime de lavagem de dinheiro, cuja pena é de 3 a 10 anos”.

“Na residência de outro alvo conhecido como “laranja”, foram apreendidos contratos que demonstram alto poder econômico, porém sem existência de fluxo financeiro para tal, como construção de casa em condomínio de luxo e diversos carros, que instrumentalizará a investigação. Em face dele foi lavrado Auto de Prisão em Flagrante de porte de arma de fogo de uso permitido, sendo apreendido um revólver calibre 38. Na residência de outro laranja, comprovou-se casa em condições de extrema pobreza, sem nem comida na geladeira, porém o alvo figura como titular no quadro social d e uma das empresas, com capital social de R$ 50.000,00 e titular de uma outra empresa sediada no município de Petrolina, em Pernambuco. Este “laranja” já foi alvo tentativa de homicídio dentro de uma Reciclagem de um dos líderes da organização na Avenida Teresópolis, Parque Guarus, bem como não sabia que havia Empresa registrada em seu nome”, informou a polícia.

Diversos outros documentos, cheques, laptops e celulares que servem de materialidade para os crimes investigados foram apreendidos e seguirão para perícia e quebra de sigilo já deferida judicialmente. A investigação também caminha com análise de quebra de sigilo fiscal.

Fonte: Redação com informações Ururau.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *