MPRJ apreende R$ 8,5 milhões durante operação que prendeu o ex-secretário de Saúde Edmar Santos

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro apreendeu um total de R$ 8,5 milhões durante a Operação Mercadores do Caos, na qual o ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Santos foi preso nesta sexta-feira (10). Ele é apontado como chefe de uma organização criminosa que atuava na Secretaria Estadual de Saúde durante a pandemia da Covid-19.

De acordo com o Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção, desse montante, cerca de R$ 7 milhões estavam em reais e o restante em dólares americanos, euros e libras esterlinas.

De acordo com o órgão, os valores foram entregues espontaneamente por um dos investigados, que estava acompanhado de seu advogado. O MPRJ, no entanto, ainda não detalhou os locais onde toda a quantia foi apreendida. Na noite desta sexta, em uma contagem preliminar, o Ministério Público havia informado que R$ 5 milhões foram apreendidos na casa do ex-secretário.

A quantia foi encaminhada ao Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e será depositada em judicial do Banco do Brasil. A contagem dos valores terminou apenas na madrugada deste sábado (11).

De acordo com a denúncia, Edmar Santos vai responder por peculato – corrupção cometida por funcionário público – e organização criminosa.

Crimes após exoneração

Edmar Santos foi exonerado da Secretaria de Saúde do RJ no dia 17 de maio. Ele havia assumido a pasta no início do governo Witzel. No entanto, mesmo após sua exoneração ele teria continuado a cometer crimes.

“O fato do investigado não mais ocupar a função pública de Secretário Estadual de Saúde não configura causa suficiente de neutralização do risco de cometimento de novos delitos, notadamente na hipótese em que se noticia a realização e continuidade de infrações que não pressupõem essa condição, como é o caso de eventual delito de lavagem de dinheiro”, diz a decisão do juiz Bruno Ruiliere, que autorizou o cumprimento da prisão preventiva.

G1*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *