Menino de 10 anos se recupera após acidente grave

O menor Nycholas Ferreira Rodrigues, 10 anos, deu entrada no Hospital Ferreira Machado (HFM), no dia 28 de dezembro, com múltiplas lesões. Ele foi atropelado por uma moto, fraturou uma costela, mas o maior trauma foi na cabeça. Uma equipe multidisciplinar de saúde foi montada após a unidade hospitalar ter sido informada do seu estado, considerado naquele momento gravíssimo pelos socorristas.

— Meu filho chegou e já tinha uma equipe esperando e rapidamente trataram ele, fizeram exames e foi na tomografia que identificaram que ele estava com uma pressão muito alta no cérebro. Logo foi levado para Centro Cirúrgico e fizeram todos os procedimentos. Mas enquanto ele estava lá eu também fui acolhida, por profissionais que procuraram me acalmar, sempre me informando sobre o que estava sendo feito com filho e como ele estava. Fiquei muito surpresa e feliz com o atendimento. Só tenho a agradecer a cada funcionário, não me lembro os nomes porque fiquei muito nervosa, e também a direção por tudo que foi feito — disse emocionada a mãe do Nycholas, Darlene Ferreira.

O menor que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica desde que deu entrada no HFM, teve uma boa evolução em seu quadro clínico e foi transferido na quarta-feira (6), para a Enfermaria. O superintendente do HFM, o neurocirurgião Arhtur Borges Martins de Souza, também atuou no atendimento do menor, com a instalação de um cateter para o controle da pressão intracraniana. “Ele chegou muito grave e aí houve a atuação de uma equipe multidisciplinar formada por pelo menos sete especialidades. Com essa visão múltipla e os exames que realizamos, fomos capazes de promover o melhor tratamento e como resposta a isso tivemos essa recuperação rápida dele. O menor levou uma semana na UTIP, quando apresentou uma evolução satisfatória para ser transferido para o quarto, foi uma grande vitória para todos nós que participamos do seu tratamento. Ele vai ser submetido a alguns exames para uma nova avaliação do seu quadro e se tudo correr bem deve receber alta em poucos dias. Nosso objetivo é sempre proporcionar um tratamento digno e de qualidade”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: