Mais de 700 pessoas precisaram sair de casa após quatro dias de chuva em Porciúncula

Após quatro dias de chuvas ininterruptas, a Defesa Civil de Porciúncula, no Noroeste Fluminense, divulgou que já passou de 700 o número de pessoas que precisaram sair de casa após a cheia do rio Carangola.

São 149 desabrigados e 600 desalojados. Ainda segundo a Defesa Civil, o número de pessoas afetadas é de cerca de 1800.

A chuva começou no dia 7 de janeiro e, nesta segunda-feira (10), o nível do rio Carangola chegou a alcançar 6,96 metros – cerca de 1,70 m acima do nível de transbordo. Às 10 horas, a Defesa Civil registrou uma queda de 2 cm no nível, marcando 6,94m.

Muitas ruas da cidade estão inundadas nos bairros Centro, João Braz, Operário, Nossa Senhora da Penha e Ilha. A Prefeitura informou que atua desde os primeiros alertas de chuvas intensas, com informações, atendimento a famílias, providência de mudança e alojamento, assistência social e de saúde.

Dois locais estão abrigando as vítimas das cheias: Escola Municipal Orlinda Veiga e Colégio Estadual José de Lannes.

A Defesa Civil do município registrou mais de 15 ocorrências de quedas de árvores e barreiras, retiradas de animais e mais de duzentos atendimentos a famílias. A Defesa Civil alerta, ainda, para a possibilidade de mais chuva durante o dia e a semana.

Quem precisar de ajuda pode entrar em contato com o telefone de emergência 199.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *