Liminar da água foi suspensa em razão de outra Ação Popular

A pressa é inimiga da perfeição.

Um deputado eleito e um ex-vereador de Campos praticamente são os responsáveis pela queda da liminar da água. Isso porque no afogadilho entraram com uma Ação Popular para suspender o aumento da água e esgoto de Rafael Diniz. O juiz indeferiu a liminar e não houve recurso.

Na decisão que suspendeu a liminar da água o desembargador Carlos José Martins Gomes revelou como principal argumento a existência de Ação Popular, anterior, com o mesmo objeto, cuja liminar foi indeferida, o que facilitou bastante o argumento da empresa Águas do Paraíba.

Agora basta que qualquer um vá ao site do Tribunal, com o número do processo indicado pelo desembargador-relator da decisão que manteve o aumento da água e vai saber quem são os protagonistas que estão se escondendo.

Marreco novo não mergulha fundo.

Parabéns ao vereador Álvaro Oliveira pela luta em prol da coletividade.

 Esse foi o primeiro round, apesar de tudo. Mas com certeza Álvaro irá conseguir restabelecer a suspensão do pagamento do aumento em recurso que fará a Brasília.

Por enquanto essa decisão ainda é do Rio de Janeiro.

Agora falta amicus curiae da Defensoria Pública.

Confira a decisão:

De sua opinião