24/06/2024
Campos

Lagoa de Cima vai ganhar ponte para atender Agroturismo e Pesca

A informação foi divulgada pelo prefeito Wladimir Garotinho nesta quarta-feira

Campos vai ganhar uma ponte que vai ligar os dois lados de Lagoa de Cima para incentivar o turismo em um dos mais belos cartões-postais do município e beneficiar produtores e pescadores locais e escoar a produção. A informação foi divulgada pelo prefeito Wladimir Garotinho nesta quarta-feira (26). A obra será construída com recursos municipais. O projeto está em fase final e pode ser licitado ainda este ano.

“Já está decidido. É nas proximidades de Santa Rita a ponte que vai ligar os dois lados da lagoa, terá 70 m de comprimento e 8 m de largura. Isso é extraordinário para quem gosta de pedalar, gosta de frequentar a lagoa. Não vai precisar dar aquela volta toda para ir de um lado ao outro da lagoa. Vamos ter uma ponte ali ligando os dois lados de Lagoa de Cima. Temos grandes investimentos programados para 2023”, adianta o prefeito.

Inicialmente, o projeto da Ponte de Lagoa de Cima havia sido encaminhado para a Secretaria Estadual das Cidades mas, depois, ele foi substituído por outro projeto e o da ponte de Lagoa de Cima será com recursos municipais. Além do turismo, a ponte também vai beneficiar a agricultura e os pescadores artesanais local.

“Além de incentivar o agroturismo, facilitando uma volta na Lagoa entre Santa Rita e São Benedito, por exemplo, a construção da ponte sobre o Rio Ururaí, ligando os distritos de Ibitioca, no assentamento Antônio de Farias em Pernambuca, à região de Santa Cruz, pela RJ-208, ajudará, e muito, na mobilidade das pessoas que precisam escoar suas produções, inclusive pescados, já que na região existe um grande número de pescadores artesanais. Tenho a convicção que a construção da ponte trará benefícios para todos, principalmente para os que mais precisam e produzem naquela região e que esta obra não provoca impactos negativos ao meio ambiente local. Destaca, ainda, que no passado, existia ponte de madeira que ligavam os dois lados do Rio Ururaí e que, pela fragilidade, foram destruídas por enchentes”, disse o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Almy Júnior.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *