Justiça publica decisão que determina a transferência de Sérgio Cabral para Bangu - Tribuna NF

Justiça publica decisão que determina a transferência de Sérgio Cabral para Bangu

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

A Vara de Execução Penal (VEP) publicou nesta terça-feira (3) a determinação de imediata transferência do ex-governador Sérgio Cabral e outros cinco detentos da Unidade Especial Prisional da PM, em Niterói, para a Penitenciária Laércio da Costa Peregrino, no Complexo de Gericinó, em Bangu.

Neste domingo, o Fantástico mostrou que uma vistoria da própria VEP com outros órgãos na Unidade Prisional da PM revelou indícios de regalias para os presos. Foram encontrados no local celulares, anabolizantes, cigarros eletrônicos e listas de encomendas a restaurantes, como uma encomenda de um banquete árabe de R$ 1,5 mil.

Os fiscais desconfiam que uma sacola com dos dois celulares, mais de R$ 4 mil em dinheiro e vários cigarros de maconha tinham ligação com Cabral e o tenente-coronel Cláudio Luiz Silva de Oliveira, que cumpre pena pela morte da juíza Patricia Acioli, assassinada em 2011.

A decisão desta quarta, assinada pelo juiz Bruno Monteiro Rulière, determina a transferência de Cabral; do tenente-coronel Cláudio Luiz; do vereador de Nilópolis Mauro Rogério Nascimento de Jesus; do tenente Daniel dos Santos Benitez Lopes; do capitão Marcelo Queiroz dos Anjos e do capitão Marcelo Baptista Ferreira.

Preso em unidade desde setembro

Cabral está no Batalhão Especial Prisional da PM, em Niterói, na região Metropolitana do Rio, desde setembro do ano passado. Antes, ele cumpria pena em Bangu 8. A transferência foi autorizada pelo juiz federal Marcelo Bretas, cumprindo uma decisão do ministro do STF, Edson Fachin. O ministro entendeu que procedia um pedido da defesa do ex-governador para que ele se mantenha afastado de pessoas mencionadas em depoimentos de seu acordo de delação premiada.

A Unidade Prisional da PM, também conhecida como BEP, mantém presos policiais militares e também detentos com direito à prisão especial.

Os mais conhecido é Cabral, condenado por vinte e dois (22) processos criminais na Lava Jato, como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As penas somadas chegam a quatrocentos e sete (407) anos.

Na cela de Cabral, além do material apreendido, a fiscalização encontrou outros itens suspeitos, como toalhas bordadas com o nome do ex-governador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *