Justiça determina bloqueio de bens de Cristiane Brasil e Pedro Fernandes

A Justiça determinou o bloqueio das contas bancárias, aplicações financeiras, e dos bens da ex-deputada federal Cristiane Brasil e do ex-secretário de Educação do Rio de Janeiro Pedro Fernandes.

A medida também vale para outras cinco pessoas e quatro empresas, todos suspeitos de participação em um esquema de desvio de dinheiro público em contratos na área da assistência social.

Cristiane Brasil e Pedro Fernandes foram presos no dia 11 de setembro, na segunda fase da Operação Catarata. Os dois foram denunciados pelo Ministério Público, acusados de receber propina da Servlog, empresa que tinha contratos milionários com a prefeitura e com o governo do estado.

Eles foram soltos na semana passada, e agora são obrigados a cumprir algumas medidas determinadas pela Justiça, como a proibição de sair de casa à noite.

Cristiane Brasil responde por organização criminosa e corrupção. Já Pedro Fernandes por organização criminosa, corrupção, peculato e crime contra a lei de licitações.

A investigação do Ministério Público aponta que esse esquema pode ter desviado até R$ 32 milhões dos cofres públicos.

O que dizem os citados

Procurada pela GloboNews, Cristiane Brasil negou as acusações, disse que não tem bens e que vai provar a inocência ao longo do processo.

A defesa de Pedro Fernandes também foi procurada, mas não se manifestou até a publicação dessa reportagem .

A Servlog disse que há um ano e meio está a disposição da Justiça e que o TCE já fez relatório favorável a empresa. “A medida é arbitrária e coloca em risco a continuidade da atividade e ocasionará a eliminação de inúmeros postos de trabalho”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: