18/06/2024
Campos

Inscrições para concurso de Educador Social encerram nesta quinta-feira

Encerram nesta quinta-feira (28), às 16h, as inscrições do concurso público para o cargo de Educador Social da Fundação Municipal da Infância e da Juventude (FMIJ). Este é o primeiro concurso para o recém-criado cargo de Educador Social, por meio da Lei Municipal nº 9.327, de 7 de julho de 2023.

Karina Crespo Alvarenga, membro da comissão especial de concurso, lembra que a inscrição só é efetivada após o pagamento do boleto, que pode ser feito até a próxima sexta-feira (29), assim como a inserção dos documentos para a prova de título.

O valor da taxa de inscrição é R$ 85,00 e estão sendo feitas no site do Instituto Consulplan (AQUI). “Quem fez a inscrição e não validou o pagamento, pode reimprimir o boleto quantas vezes necessárias, até a data de 29 de setembro. Este é o último dia dado pelo Consulplan para pagamento da inscrição, assim como a inserção dos documentos comprobatórios para a prova de título”, explica Karina, lembrando que esse concurso é o primeiro para o cargo de Educador Social.

“Trabalhamos esse concurso com muita seriedade. Há um ano vimos tratando junto ao Ministério Público. Realizamos, inclusive, várias reuniões com os 8 acolhimentos do município para ver a realidade e necessidade do cargo, pois o Educador Social vai cuidar das crianças que foram privadas do convívio familiar por diversas questões. A importância deste cargo se dá porque serão esses servidores responsáveis pelo estabelecimento de um relacionamento afetivo para com essas crianças, a fim de minimizar o impacto do afastamento de suas famílias. Por essa questão, estamos tendo todo o cuidado. Estamos cuidando de vidas, da formação de uma pessoa. Temos que tentar ao máximo fazer com que os acolhimentos tenham essa responsabilidade no real sentido da palavra de acolher”, informa Karina.

Kissila Pereira Mota, que também faz parte da comissão de concurso, ainda alerta que ao longo dos anos foram feitos vários processos seletivos para a Fundação Municipal da Infância e Juventude, mas esse é o primeiro com status de servidor público concursado. “Após longo estudo preliminar e análise minuciosa, o governo entendeu a necessidade de ter um cargo de Educador Social na carreira municipal, para que ele permaneça em seu quadro, com todos os direitos e deveres de um servidor efetivo. Todo o trâmite está sendo acompanhado pelo Ministério Público e temos um número expressivo de vagas, com 96 para chamamento imediato. O último concurso da Fundação da Infância e da Juventude foi em 1996, para outras áreas, o que demonstra a importância deste certame e o comprometimento desta gestão pública municipal, com o aparelhamento dos acolhimentos existentes e com política de proteção às crianças e dos adolescentes”.

O concurso terá o preenchimento imediato de 96 vagas, sendo 91 para ampla concorrência e cinco para Pessoas Com Deficiência (PCD), e outras 192 vagas para cadastro de reserva. O salário base da função de Educador Social será de R$ 1.769,88, com 44 horas de carga horária, com a jornada de trabalho podendo ser executada por regime de plantão, dependendo da necessidade do serviço público, conforme edital (AQUI).

PROVA DE TÍTULO: A comprovação de experiência que fornece ao candidato até 5 pontos, também deve ser inserido no formulário do site do Consulplan, até esta sexta-feira (29). A prova de título representa a comprovação de experiência na área, seja como cuidador, auxiliar de cuidador ou função semelhante em instituições de acolhimento de crianças e adolescentes ou programas de acolhimento familiar (família acolhedora ou congêneres).

As provas de múltipla escolha estão previstas para acontecer no dia 22 de outubro. Os locais de realização das mesmas serão divulgados a partir de 16 de outubro de 2023, por meio do site do Consulplan.

Principais Atribuições do Educador Social: Acompanhar diariamente as crianças e adolescentes assistidos pelas unidades da FMIJ, além de todos os Projetos, visando garantir proteção devida ao abrigado para todos os efeitos de direito. Cuidar para que tenham suas necessidades básicas (fisiológicas e afetivas) satisfeitas, auxiliando, inclusive na realização das tarefas da vida diária e escolar. Realizar e/ou auxiliar nos cuidados básicos com alimentação, hábitos de higiene e proteção, estimulando a constituição de hábitos saudáveis. Promover uma relação afetiva personalizada e individualizada com cada criança e/ou adolescente, acompanhando as atividades rotineiras de vida autônoma destes, entre outras.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *