Horacio Cartes, ex-presidente do Paraguai, vira réu na Lava Jato do Rio

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, aceitou a denúncia contra o ex-presidente paraguaio Horacio Cartes. Ele foi acusado na operação Patrón, desdobramento da Lava Jato fluminense.

A suspeita é que ele tenha ajudado na fuga de Darío Messer, considerado o doleiro dos doleiros. Messer está preso desde o fim de julho e também se tornou réu neste processo.

A operação, batizada de Patrón, é um desdobramento da Câmbio Desligo. Em espanhol, a palavra significa “patrão” e é o termo reverencial com que Messer se referia a Cartes.

De acordo com a investigação, Messer mandou uma carta ao ex-presidente do Paraguai pedindo US$ 500 mil para cobrir gastos jurídicos, quando ainda estava foragido.

São réus:

  • Roque Fabiano Silveira
  • Najun Azario Flato Turner
  • Maria Leticia Bobeda Andrada
  • José Fermin Valdez Gonzalez
  • Felipe Cogorno Alvarez
  • Arleir Francisco Bellieny
  • Alcione Maria Mello de Oliveira Athayde
  • Edgar Ceferino Aranda Franco
  • Valter Pereira Lima
  • Roland Pascal Gerbauld
  • Myra de Oliveira Athayde
  • Lucas Lucio Mereles Paredes
  • Jorge Alberto Ojeda Segovia
  • Filipe Arges Cursage
  • Cecy Mendes Goncalves da Mota
  • Antonio Joaquim da Mota
  • Luiz Carlos de Andrade Fonseca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *