24/06/2024
Polícia

Homens executados integravam alto escalão da milícia

Rio – Dois dos quatro homens que foram executados a tiros no bairro Anil, na Zona Oeste do Rio, na última terça-feira (28), integravam o alto escalão da milícia na região. A influência de Givaldo Tavares de Oliveira, o ‘Paulinho Banguela’, de 53 anos, e Hélio de Paula Ferreira, conhecido como ‘Senhor das Armas’, de 56, ambos mortos no ataque, teria motivado o atentado. O crime aconteceu dentro de uma padaria que, segundo investigações, era considerada ponto de encontro do grupo paramilitar.

A dupla e outros dois homens, identificados como Eriberto José de Arruda e Jorge Fernando Lima Alexandre Rocha, foram mortos quando criminosos, em dois carros, passaram atirando contra eles. O grupo assistia ao jogo do Flamengo, por volta das 23h. Além deles, um outro homem identificado como Luís Felipe Silva Moura, de 26 anos, foi atingido pelos disparos e socorrido ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. De acordo com a direção da unidade, o paciente recebeu alta hospitalar nesta quinta-feira (2).

A padaria onde ocorreu o ataque já foi mencionada em um relatório investigativo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco) como um ponto de encontro dos milicianos. Ainda segundo as investigações, ‘Paulinho Banguela’ atuava principalmente na Rua Araticum, onde fica o estabelecimento, e na Estrada do Quitite.

Este último local foi dominado por criminosos do Comando Vermelho (CV) no último sábado (25). Imagens divulgadas nas redes sociais mostram que o CV abriu uma boca de fumo em uma cachoeira, no trecho que liga o Morro do Tirol ao Anil.

Veja o vídeo:

De acordo com moradores, a presença do CV na região está se intensificando a cada dia mais, mesmo com a presença da milícia na região. Eles temem que o local entre em guerra e que os tiroteios e homicídios aconteçam com mais frequência.

Em uma tentativa de impedir o surgimento de novos confrontos, principalmente depois da morte dos quatro homens, a Polícia Militar reforçou o policiamento Rua Araticum com Estrada de Jacarepaguá, no bairro do Anil.

O ataque está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Diligências estão em andamento para apurar a autoria do crime e esclarecer todos os fatos

Fonte: O Dia

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *