Homem é detido após agredir pai de santo e depredar terreiro em Campos

Um homem foi detido por dano e lesão corporal por motivo de intolerância religiosa após invadir e depredar um terreiro de umbanda no bairro Eldorado, em Guarus, Campos. O caso foi na tarde da última terça-feira (14) no Centro Espírita Armadura de Ouro, que funciona no bairro há cerca de dois anos. O homem detido é primo de um dos responsáveis pelo terreiro, ele atacou o espaço com um machado na mão, quebrou imagens, quebrou parte de um muro e ainda jogou pedras e até um tijolo no telhado após ser retirado do local.

“Primeiro, ele entrou no terreiro com um pedaço de pau na mão, mas ninguém deu conversa e ele foi embora. Depois, começou a jogar pedras até que mais tarde invadiu a casa com um machado. Ele chegou a quebrar a imagem de Oxalá e depois que saiu ainda derrubou parte do muro em cima de mim. Foi quando a polícia chegou e levou ele em flagrante”, contou Bruno Freitas, pai de santo e um dos responsáveis pelo terreiro.

Ainda segundo Bruno, após o ocorrido, outros moradores do bairro ameaçaram colocar fogo no barracão do terreiro. “Nós já iríamos nos mudar para um espaço maior, mas, depois disso, vamos acelerar o processo da mudança”, contou.

Segundo o presidente do Fórum Municipal de Religiões Afrobrasileiras em Campos, Totinho Capoeira, essa foi a primeira prisão deste tipo a acontecer no município, o que representa um grande avanço.

“Essa prisão é um desdobramento de tudo o que a gente vem fazendo dede 2012, enfrentando a intolerância, denunciando práticas de depredação, invasão… Entretanto, nós nunca tivemos uma prisão. Os delegados alegavam que a gente não fazia as denúncias e a gente falava que não sentia segurança. Então, quando tem uma prisão por racismo religioso, pra gente é um grande avanço sim. É histórico, é inédito aqui em Campos alguém sendo preso por tal motivo. Não é motivo de comemoração, mas esse tipo de racismo religioso tem que ser enfrentado e a gente vem fazendo isso há muito tempo, então esse foi um grande passo que foi dado”.

JTV*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *