Hemocentro Regional de Campos vai ganhar novo prédio

O Prefeito Wladimir Garotinho assina neste sábado (6), a ordem de serviço para início das obras do novo Hemocentro Regional de Campos. Desde a inauguração em 1989, a unidade funciona em anexo ao Hospital Ferreira Machado (HFM). As novas instalações vão garantir melhores condições de atendimento à população. Com valor estimado de R$ 14.258.367,01 (quatorze milhões, duzentos e cinquenta e oito mil, trezentos e sessenta e sete reais e um centavo), as obras possuem prazo final para entrega de 18 meses.

A diretora do Hemocentro Regional de Campos, Sandra Chalhub, comenta que, com o novo prédio, o atendimento vai melhorar ainda mais. “Os doadores merecem o que a gente pode oferecer de melhor para eles. Um espaço maior, com mais conforto e eficácia. Isso ainda é pouco perto do que eles oferecem aos pacientes que precisam de sangue”, disse.

“A Fundação Municipal de Saúde (FMS) e todos os funcionários do HCR se alegram com essa obra. Agradecemos ao Prefeito Wladimir, que acreditou na Gestão e disponibilizou todos os meios para isso acontecer. Em breve teremos um novo Hemocentro”, comemora o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Arthur Borges.

A OBRA

Atualmente, o Hemocentro é anexo ao Hospital Ferreira Machado (HFM) e atende à demanda de 25 unidades hospitalares da região, como São Fidelis, Pádua, Quissamã, Natividade, São João da Barra, São Francisco de Itabapoana e outros. O setor coleta mensalmente de 800 a 900 bolsas de sangue e, com o novo Hemocentro, a projeção é dobrar o número de coletas mensais.

O novo prédio contará com área para atendimento aos candidatos à doação de sangue, coleta de sangue total, captação de doadores, pré-triagem hematológica, triagem clínica, coleta e estocagem de hemocoponentes automatizada, consultório para atendimento a doadores inaptos, sala para transfusão ambulatorial, sala de sorologia, sala de estocagem, câmara fria, sala de controle de qualidade, sala de procedimentos e exames, salas administrativas e estrutura para atendimento a pacientes com doenças hematológicas.

O novo Hemocentro também vai contar com estacionamento, copa, banheiros, sala de recuperação, posto de enfermagem, transfusão pediátrica e adultos, sala de curativo, consultório para atendimento a paciente hematológico, serviço social, sala de teste, depósito de material de limpeza, engenharia clínica, sala de manutenção, almoxarifado, centro de estudo, sala de nutricionistas, farmácia. Tudo isso em um espaço de 2.678,35 m2.

REFERÊNCIA

Além de ser referência na realização de atividades hemoterápicas e hematológicas, o Hemocentro se tornou no ano passado, o terceiro município do Estado do Rio e o primeiro do interior a ser polo de cadastro para doação de medula óssea. O transplante de medula óssea é um tratamento indicado para pacientes com doenças de sangue, como leucemia, linfomas e alguns tipos de anemia, substituindo as células doentes de medula óssea por células saudáveis.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.