18/06/2024
Política

Governo do Rio vai abrir licitação para câmeras de reconhecimento facial e de placas de veículos

O governo do Estado do Rio vai publicar, na próxima semana, o edital de licitação para a contratação de 260 câmeras, equipadas com reconhecimento facial, leitura de placa de veículos e sensores de alarme, voltadas para o trabalho da Polícia Militar. Essas tecnologias ainda não integravam o monitoramento do estado, e são apostas para melhorias na segurança pública. A compra, estimada em mais de R$ 84 milhões, prevê aquisição de equipamentos mais precisos, mais modernos e com melhor definição do que os atuais.

Na fase inicial do projeto, as câmeras serão instaladas em vias expressas, túneis e orlas da capital fluminense. Os novos equipamentos terão duas finalidades específicas: um lote, equipado com software de reconhecimento facial, vai monitorar a orla do Leme, na Zona Sul, até a Barra de Guaratiba, na Zona Oeste; o outro, com softwares de leitura de placas de veículos, será posicionado ao longo das linhas Amarela e Vermelha, e nos túneis Santa Bárbara, Rebouças, Alaor Praça (Túnel Velho) e Zuzu Angel.

Todas as novas câmeras estarão interligadas ao Sistema Security Command, adquirido em 2022 e já instalado no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro (SEPM), para onde as imagens serão transmitidas em tempo real. Para o governador Cláudio Castro, a novidade é fundamental para a segurança pública do estado.

— Essa nova aquisição do nosso Governo será fundamental para ampliarmos a estrutura tecnológica voltada para a segurança pública. O novo sistema de monitoramento dará maior efetividade às ações dos nossos policiais, começando pela capital e, em seguida, avançando para outros municípios da Região Metropolitana e do interior do estado — disse Castro.

As imagens captadas pelos novos equipamentos chegarão à central de monitoramento da mesma forma como chegam as feitas pelos da prefeitura, por exemplo. Contudo, a novidade está no fato de as futuras câmeras serem equipadas com os softwares de reconhecimento facial, leitura de placa de veículos e análise comportamental, o que amplia a quantidade de informação para o trabalho dos policiais.

— Este é mais um exemplo da importância do emprego de ferramentas tecnológicas na área de segurança pública. Além das aquisições de novos equipamentos feitas pelo governo do estado, estamos investindo muito na capacitação da nossa tropa, tanto dos operadores lotados no CICC quanto dos policiais que atuam na ponta — afirma o secretário da SEPM, coronel Luiz Henrique Marinho Pires.

O Globo*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *