Freixo vai ao MPRJ contra Castro por suposto favorecimento a filha de Eduardo Cunha

O deputado federal Marcelo Freixo (PSB), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, entrou, junto ao Ministério Público do Rio (MPRJ), com uma representação contra o governador Cláudio Castro (PL) por improbidade administrativa. O documento foi endereçado ao procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos.

A informação foi publicada na Folha de S.Paulo e confirmada pelo g1.

Segundo o MPRJ, a representação chegou pela Ouvidoria do órgão nesta quarta-feira (10) e “se encontra em análise e distribuição na Assessoria Executiva da Procuradoria-Geral de Justiça”.

Na representação, Freixo diz que tomou conhecimento, por meio de uma reportagem da Folha de S.Paulo, que a pré-candidata a deputada federal, Danielle Cunha, filha do ex-deputado Eduardo Cunha, está se promovendo com a realização de obras públicas, cujo material foi custeado pelo Governo do RJ.

A reportagem mostra fotos de trabalhadores fazendo a pavimentação de vias com uma camisa azul com os dizeres “Equipe Dani Cunha”, em pelo menos três favelas de Costa Barros e uma na Vila Kennedy.

Ainda segundo a reportagem, lideranças locais publicaram fotos e vídeos agradecendo à pré-candidata as melhorias nas comunidades.

Freixo cita ainda que Danielle Cunha tem acompanhado o governador em eventos do estado e em cultos evangélicos, também com promessas de melhorias em determinadas áreas.

As condutas, segundo o pré-candidato, podem configurar ato de improbidade administrativa.

“O governador do estado estaria, em tese, promovendo a imagem pessoal de sua aliada, Danielle Cunha, utilizando-se de obras e serviços realizados com recursos do Governo do Estado”, diz o texto assinado por Freixo.

O que dizem os citados
Em nota, o governo disse que realiza obras em diversas áreas e que a contratação de mão de obra fica a cargo dos solicitantes. Veja a nota:

“O Governo do Estado realiza repasses de materiais a prefeituras e instituições, como associações de moradores, para a execução de obras de pavimentação em diversas áreas de interesse social. Neste modelo, a contratação da mão de obra fica sob responsabilidade dos solicitantes. Para a concretagem da Rua João Costa II, o governo estadual atendeu a um pedido da Associação de Moradores de Costa Barros, que contratou operários da região para realizar a melhoria. Portanto, qualquer ação política promovida durante as obras não é de conhecimento do Governo do Rio. A contratação da empresa Concreto Belford Roxo Eireli, para o fornecimento dos materiais, foi realizada seguindo todos os trâmites legais referentes ao processo licitatório”.

Base do governador Cláudio Castro

Na “base” do governo Cláudio Castro (PL) estão herdeiros de figuras já conhecidas na política fluminense – algumas delas envolvidas em escândalos de corrupção.

Um exemplo é Danielle Cunha, a Dani Cunha, filha do ex-deputado federal Eduardo Cunha. Ela é pré-candidata ao mesmo cargo do pai, condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.