22/06/2024
Campos

Feirão Limpa Nome na próxima semana no Palácio da Cultura; três dias de chance

O campista que quiser limpar o nome junto aos seus credores vai ter oportunidade na próxima semana, na segunda (06), terça (07) e quarta-feira (08), das 9h às 17h, no Palácio da Cultura. O Feirão Limpa Nome é uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), com apoio da Prefeitura de Campos por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Procon, além da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e da OAB – 12 Subseção.

Em Campos existe cerca de 50 mil pessoas com o nome negativado no Sistema de Proteção ao Crédito (SPC), que somam mais de R$ 22 milhões de valores a receber. A novidade deste ano é a participação de instituições financeiras. Também vão participar do Feirão, empresas de telefonia, concessionárias e lojas. Advogados da OAB/Campos e do Centro Judiciário de Solução de Conflito e Cidadania (CEJUSC) vão orientar os interessados em seus acordos.

O subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Felipe Knust, ressalta a parceria do Tribunal de Justiça:

“Ano passado fizemos o Feirão em parceria com a CDL e foi um sucesso. Agora temos uma parceria de peso com a presença do Tribunal de Justiça, que está colocando as instituições financeiras que são os maiores credores. O Feirão é muito importante para o aquecimento do comércio, porque muita gente vai passar a ter crédito depois de quitar suas dívidas. Atendendo à população de maneira geral, buscando soluções para as dívidas financeiras que elas têm. Essa recuperação do crédito oxigena a economia”, afirmou.

O coordenador do CEJUSC da Comarca de Campos dos Goytacazes, Juiz Ralph Manhães, destaca a parceria com a Prefeitura de Campos para a realização do evento.

“Este é o primeiro ano com a participação do Tribunal de Justiça, e a Prefeitura está nos apoiando, abriu as portas do Palácio da Cultura e está nos dando todo o suporte, inclusive, com a participação do Procon”, acrescentou.

“Cerca de 10% da população campista está, pelo menos, em um banco de dados negativado. Com o Feirão, a gente tende a dar mais cidadania às pessoas. Diminuir essas dívidas, tirar a pessoa dos bancos de dados negativos para que elas possam se reestruturar economicamente, voltar a ter sua vida normalizada e ser um consumidor aceito pelo mercado. Além de renegociar as dívidas, os consumidores que estiverem negativados poderão ter seu nome retirado das restrições de cadastro do SPC e da Serasa de forma imediata”, ressalta o juiz.

Carlos Fernando Monteiro, diretor do Procon, fala do retorno para a economia do município e para o comércio: “As pessoas com o nome limpo conseguem financiar seus produtos e isso gera um aumento do volume de vendas. Isso é bom para o comércio, é bom para o município, gera divisa e gera receita para todos. É importantíssimo que a gente consiga alcançar o maior número possível de pessoas endividadas para que elas possam regularizar seus nomes. A negativação impacta o PIB do Brasil, pois o consumidor não compra, o produto encalha na loja e a fábrica não produz, gerando um círculo vicioso”, finaliza.

O presidente da CDL, Edvar Chagas, lembra que muitas instituições dão ótimas oportunidades de desconto: “Quem busca limpar o nome é a pessoa correta. É aquela que, às vezes, não teve uma oportunidade, seja por um momento complicado, seja por conta de uma taxa de juro alta e, nesses eventos, é possível negociar com grandes descontos e até isenção de juros”.

EMPRESAS PARTICIPANTES

Itaú

Bradesco

Bradescard

Santander

Bv Financeira

Crefisa

CEF

Enel

Águas do Paraíba

Infoline Banda Larga

Super Bom

Trier Calçados

Dieguez

Ver TV

Vet Popular

Barral Calçados

Peg Shoes

Pró-Uni

Noemia Jóias

Oi

Via varejo

Ponto Frio

Casas Bahia

Claro

Vivo

Tim

Fonte: Secom

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *