Fachin nega habeas corpus de deputados bolsonaristas para Zé Trovão

Por razões processuais formais, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, negou nesta sexta-feira (10) a concessão de habeas corpus para evitar a prisão do caminhoneiro e militante bolsonarista foragido Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão.

Ele é alvo de um mandado de prisão expedido pelo ministro Alexandre de Moraes no inquérito que apura a organização de atos contra a democracia.

A Polícia Federal o localizou no México, mas, até a última atualização desta reportagem, não tinha conseguido prendê-lo.

Ao fundamentar a decisão, Fachin usou o entendimento do Supremo de que não cabe pedido de habeas corpus contra decisão individual de um ministro da Corte.

Atendendo a pedido da Procuradoria-Geral da República, Alexandre de Moraes autorizou o cumprimento do mandado de prisão de Gomes em 29 endereços diferentes.

A PGR argumentou que postagens e vídeos publicados pelo militante bolsonarista demonstram que o ele conclamou a população, por meio das redes sociais, a praticar atos criminosos e violentos.

Com G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *