Em SFI, Gabinete de Crise promove balanço da situação da Covid -19 e avalia os efeitos das medidas restritivas

Seguindo com as reuniões rotineiras para avaliação do atual panorama, a prefeita de São Francisco de Itabapoana (SFI), Francimara Barbosa Lemos, conduziu nesta quinta-feira (1) mais um encontro do Gabinete de Crise e Enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

Com a participação da Câmara Municipal, secretários, representante do comércio e de órgãos de fiscalização, foi realizada uma avaliação a respeito da situação atual da pandemia da Covid-19 em São Francisco e nos municípios que integram as regiões Norte e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro.

Pelo poder público municipal, foi mencionada a situação referente à indisponibilidade de vagas em leitos de terapia intensiva para internação de pacientes infectados com Covid-19, em estado grave, destacando, inclusive, que a Central Estadual de Regulação de Vagas, registra atualmente uma fila de espera de aproximadamente 40 (quarenta) pacientes aguardando vaga em leito de terapia intensiva.

“Tenho reiterado minha preocupação em relação a falta de leitos de UTI para internação de pacientes que eventualmente venham a precisar. Nos últimos anos estruturamos a nossa rede de saúde, especialmente o Hospital Municipal Manoel Carola (HMMC), que passou a contar com Centro de Diagnóstico por Imagem, onde foi instalado um aparelho de tomografia. Porém, a disponibilização de leitos de UTI para pacientes Covid-19 está sob a responsabilidade do Estado, por essa razão, as nossas decisões precisam considerar a realidade vivida em toda região”, afirmou a prefeita Francimara.

O Secretário Municipal de Saúde, Sebastião Campista, destacou que nessa semana foram implementadas uma série de medidas com o objetivo de aprimorar o funcionamento do trabalho de prevenção e enfrentamento a Covid-19, destacando a implantação de mais 09 (nove) polos de vacinação, que facilitou o acesso da população à vacina, e por consequência, acelerou o processo de imunização no município.

“Desde o início da pandemia, a secretaria de Saúde adotou como diretriz o trabalho de identificação, tratamento médico e monitoramento dos pacientes infectados pela Covid-19, na fase inicial dos sintomas, com o objetivo de tentar evitar o agravamento do estado de saúde do paciente. A situação relativa à inexistência de leitos de UTI para internação desses pacientes exigiu que intensificássemos e qualificássemos esse trabalho”, disse Campista.

Na oportunidade, o secretário detalhou outras medidas assistenciais implementadas. “Essa semana foi realizada a descentralização da vacina e dos testes da Covid-19 para as Unidades de Saúde, implantação de serviço de psicologia no setor de internação da Covid-19, ampliação de 13 (treze) para 20 (vinte) leitos de internação do coronavirus e reformulação do protocolo de atendimento do Centro de Triagem Covid-19, inclusive com a substituição de alguns profissionais”, afirmou Sebastião Campista.

Os representes do comércio que participaram da reunião relataram as dificuldades que estão enfrentando em decorrência das medidas restritivas, reiteraram o compromisso estabelecido com o poder público em relação a observância das medidas de prevenção contra a Covid-19 e solicitaram que fossem flexibilizadas algumas medidas restritivas estabelecidas no último decreto.

A Procuradoria Geral do Município alertou que qualquer alteração no decreto vigente, só poderia ser realizada após o dia 04 de abril de 2021, quando termina a vigência da Lei Estadual n° 3906/21.

Ao final da reunião, ficou estabelecido que o Poder Público municipal publicará um novo decreto disciplinando as questões relativas as novas medidas que passarão a vigorar no próximo dia 05 de abril de 2021.

AsCom-SFI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *