Deputados estaduais eleitos são diplomados pelo TRE-RJ - Tribuna NF

Deputados estaduais eleitos são diplomados pelo TRE-RJ

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) realizou, nesta sexta-feira (16/12), a diplomação dos 70 deputados estaduais eleitos em 2022. Além dos parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), também foram diplomados os deputados federais, o governador eleito, Cláudio Castro; seu vice-governador, Thiago Pampolha; o senador eleito Romário e seus suplentes Bruno Bonetti e Andrea Fontes. A cerimônia aconteceu no Theatro Municipal, no Centro do Rio.

A diplomação é o momento em que se confirma que os candidatos eleitos cumpriram todas as formalidades previstas em lei e estão aptos a serem empossados. A cerimônia de posse do governador acontece no dia 1º de janeiro de 2023, já a dos deputados estaduais será no dia 1º de fevereiro do ano que vem, quando se inicia a nova Legislatura. Todas as cerimônias acontecerão no Palácio Tiradentes, antiga sede da Alerj.

A cerimônia foi conduzida pelo presidente do TRE-RJ, desembargador Elton Martinez Carvalho Leme. Em seu discurso, ele ressaltou a atuação da Justiça Eleitoral para a garantia do Estado Democrático de Direito. “A democracia e o Rio de Janeiro estão em festa. A Justiça Eleitoral mostrou eficiência, transparência, maturidade, força e competência para garantir o sistema eleitoral. Todo esse rigor e rapidez foram fundamentais para o momento do país, em que ocorrem atentados deliberados contra a democracia”, afirmou o desembargador.

O presidente do TRE também destacou alguns números das eleições no Estado do Rio. Dos 13 milhões de fluminenses aptos a votar, 10 milhões compareceram às urnas. Foram mais de 4.500 locais de votação e 131 mil mesários, além da atuação dos 1.676 funcionários do TRE-RJ.

Presente na cerimônia, o atual presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), fez uma retrospectiva da atual Legislatura. “Nos últimos quatro anos houve mudanças significativas. A mais visível foi a mudança física das instalações, com a inauguração da nova sede na Rua da Ajuda. Mas também tivemos mais transparência, mais participação popular, com a criação do aplicativo LegislAqui, e mais autonomia dos mandatos a partir da descentralização orçamentária. A Alerj sempre foi vanguarda em todos os sentidos, quando, por exemplo, pôs fim ao voto secreto. Espero que continue nesta direção”, declarou.

Ao fim da diplomação, o governador reeleito Cláudio Castro, que já está no cargo desde maio de 2021, concedeu entrevista coletiva à imprensa. Ele disse que trabalhará em conjunto com todas os demais poderes. “A democracia faz com que todos trabalhem juntos independentemente da filiação partidária. Eu trabalhei em parceria com a Alerj, fiz isso com os prefeitos e não tem o porquê não atuar dessa forma com o futuro Governo Federal. Com certeza, todas as relações institucionais serão amistosas e respeitosas. Agora acabou a eleição, vamos arregaçar as mangas e trabalhar em conjunto respeitando a vontade popular”, disse.

A cerimônia de diplomação contou com a apresentação da Orquestra Sinfônica Juvenil Chiquinha Gonzaga, comandada pela maestrina Priscila Lopes e formada apenas por mulheres. Além do presidente do TRE, a mesa da cerimônia foi composta pela procuradora eleitoral Neide Mara Cavalcante, e pelos seguintes desembargadores eleitorais: João Ziraldo Maia, Afonso Henrique Barbosa, Alessandro de Araújo, Gilberto Clovis e Alan Titonelli.

Diversas autoridades estiveram presentes no Theatro Municipal. Em nível estadual marcaram presença o procurador-geral do Estado do Rio, Bruno Dubeux; o secretário de estado de Defesa Civil, Coronel Leandro Sampaio; a secretária de estado de Administração Penitenciária, Maria Rosa Nebel; o defensor público-geral, Rodrigo Pacheco; e a presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio (Amaerj), Eunice Bitencourt Haddad.

Também participaram da cerimônia, o vice-prefeito do município do Rio, Nilton Cadeira, o presidente da Câmara Municipal do Rio, Carlos Caiado; o conselheiro presidente do Tribunal de Contas do Município do Rio (TCM-RJ), Luiz Antônio Guaraná; e os prefeitos dos municípios de Angra dos Reis, Fernando Jordão; e de Itaboraí, Marcelo Delaroli.

Veja lista dos deputados diplomados (por ordem de votação) e leia o perfil de cada um deles:

1 – Márcio Canella (União)

2 – Douglas Ruas (PL)

3 – Renata Souza (PSol)

4 – Rosenverg Reis (MDB)

5 – Dr. Serginho (PL)

6 – Delaroli (PL)

7 – Thiago Gagliasso (PL)

8 – Rodrigo Bacellar (PL)

9 – Elika Takimoto (PT)

10 – Giselle Monteiro (PL)

11 – Danniel Librelon (REP)

12 – Jair Bittencourt (PL)

13 – Filippe Poubel (PL)

14 – Valdecy da Saúde (PL)

15 – Samuel Malafaia (PL)

16 – Flávio Serafini (PSol)

17 – Vinicius Cozzolino (União)

18 – Val Ceasa (Patriota)

19 – Bruno Dauaire (União)

20 – Dani Balbi (PCdoB)

21 – Renato Machado (PT)

22 – Tia Ju (REP)

23 – Fábio Silva (União)

24 – Carlos Macedo (REP)

25 – Martha Rocha (PDT)

26 – Lucinha (PSD)

27 – Brazão (União)

28 – Índia Armelau (PL)

29 – Verônica Lima (PT)

30 – Carlos Minc (PSB)

31 – Andrézinho Ceciliano (PT)

32 – Renato Miranda (PL)

33 – Gustavo Tutuca (PP)

34 – André Correa (PP)

35 – Anderson Moraes (PL)

36 – Márcio Gualberto (PL)

37 – Rafael Nobre (União)

38 – Zeidan (PT)

39 – Léo Vieira (PSC)

40 – Dani Monteiro (PSol)

41 – Célia Jordão (PL)

42 – Cláudio Caiado (PSD)

43 – Rodrigo Amorim (PTB)

44 – Felipinho Ravis (SDD)

45 – Marina do MST (PT)

46 – Dr. Deodalto (PL)

47 – Tande Vieira (PROS)

48 – Dr. Pedro Ricardo (PROS)

49 – Vitor Júnior (PDT)

50 – Dionísio Lins (PP)

51 – Carlinhos BNH (PP)

52 – Guilherme Schleder (PSD)

53 – Alan Lopes (PL)

54 – Otoni de Paula Pai (MDB)

55 – Luiz Paulo (PSD)

56 – Franciane Motta (União)

57 – Filipe Soares (União)

58 – Chico Machado (SDD)

59 – Jorge Felippe Neto (Avante)

60 – Munir Neto (PSD)

61 – Carla Machado (PT)

62 – Eduardo Cavaliere (PSD)

63 – Giovani Ratinho (SDD)

64 – Thiago Rangel (Pode)

65 – Júlio Rocha (Agir)

66 – Arthur Monteiro (Pode)

67 – Professor Josemar (PSol)

68 – Jari (PSB)

69 – Yuri (PSol)

70 – Fred Pacheco Banda Dom (PMN)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *