Deputado Rodrigo Bacellar é eleito o novo presidente da Alerj - Tribuna NF

Deputado Rodrigo Bacellar é eleito o novo presidente da Alerj

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O deputado Rodrigo Bacellar, do PL, foi eleito nesta quinta-feira (2) o novo presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Em disputa marcada por reviravoltas nas últimas horas, o candidato único teve 56 votos “sim”, 0 “não” e 13 abstenções.

Primeiro, uma decisão judicial determinou que o voto fosse secreto. Em seguida, Jair Bittencourt (PL), que era o único adversário na eleição, decidiu retirar a candidatura e deixou seu correligionário sozinho na disputa – e ainda votou nele (aqui).

Dos 70 deputados, só a candidata Lucinha (PSD) não esteve na votação.

Por volta das 15h, deu-se início a sessão e surgiu a informação de que a liminar determinando que o voto fosse secreto havia sido derrubada. Em meio à espera pela chegada do oficial de Justiça, o presidente da sessão, Carlos Minc (PSB), deu início à votação secreta.

Durante a votação, no entanto, chegou a liminar, e a votação foi interrompida para ser realizada, do zero, de forma aberta. Pouco depois das 18h, a maioria dos 70 deputados já havia votado a favor de Bacellar.

Voto secreto

A decisão, em caráter liminar, para o voto ser secreto foi do presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, atendendo a ação impetrada pelo deputado estadual Filipe Poubel (PL).

O parlamentar questionava uma modificação feita no regimento interno da Casa na época em que o presidente era o então deputado Sérgio Cabral (MDB).

Não foi encontrado um projeto de resolução que deu origem à mudança – de secreto para aberto. A informação foi antecipada pela colunista Berenice Seara, do jornal Extra.

A eleição inicialmente colocaria em disputa dois deputados do mesmo partido, o PL, dono da maior bancada da Alerj, com 17 membros, que mostra sinais de racha.

De um lado, Rodrigo Bacellar, contava com o apoio do governador Cláudio Castro, do mesmo partido. De outro, Jair Bittencourt, apoiado por outro correligionário, o ex-presidente Jair Bolsonaro, segundo apurou o blog do Octávio Guedes.

Ambos os candidatos foram secretários de Castro: Bacellar, de Governo, e Bittencourt, de Agricultura.

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *