Com fraca adesão da greve dos servidores, repartições da Prefeitura de Campos funcionam normalmente

Movimento foi praticamente despercebido, mesmo com sindicato tendo afirmado que chegou a atingir 70% dos servidores.

Todas as repartições da Prefeitura de Campos funcionam normalmente, desde as primeiras horas do dia, apesar da greve anunciada pelo sindicato dos servidores municipais para esta terça-feira (17). Mesmo com a direção da entidade tendo divulgado que o movimento obteve adesão em torno de 70%, a realidade é que o nível de atividades nos órgãos públicos municipais não refletem essa afirmativa.

Citando a área da Saúde, uma das mais sensíveis em qualquer prefeitura, o funcionamento é normal em todas das as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e também nas Unidades Pré- Hospitalar (UPHs), bem como no Hospital Ferreira Machado (HFM), maior referência de atendimento em urgência e emergência de toda a região.

O secretário Municipal de Saúde, Paulo Hirano, agradeceu aos servidores da Saúde, “pois estamos conseguindo manter todas as unidades com as portas abertas, notadamente na urgência e emergência, que funcionam sem qualquer problema”, explica.

Também o secretário de Administração, Wainer Teixeira, destaca que “o governo Wladimir Garotinho entende que o momento é delicado, mas é preciso manter sempre o senso de responsabilidade, sempre procurando uma forma sensata, dentro do diálogo, para resolver essas situações delicadas, embora entenda a situação dos servidores”.

VALORIZAÇÃO – Desde que assumiu a administração municipal, em janeiro de 2021, o prefeito Wladimir Garotinho vem procurando todas as formas possíveis de valorizar os servidores. Além de colocar em dia todos os atrasados, incluindo um décimo-terceiro, pagou um total de 15 folhas no ano passado. E ainda concedeu um abono especial de R$ 2 mil aos servidores.

Vale lembrar ainda o esforço desprendido para fazer a equiparação do piso dos servidores da Educação em relação ao piso federal, o que representa uma grande conquista para a classe, beneficiando cerca de 4 mil profissionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.