23/05/2024
Campos

Clínica de Hemodiálise de Campos avança na homologação de contrato para início de obras

A Prefeitura de Campos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), publicou o ato administrativo de ratificação/homologação de contrato para a execução da obra de construção da Clínica Regional de Hemodiálise Amigos do Rim Francisco Paes Filho. A Clínica é fruto de projeto desenvolvido pela prefeitura de Campos e apresentado em parceria ao Governo do Estado, que irá custear totalmente a obra, um investimentovalor de R$ 15.719.387,17 (quinze milhões, setecentos e dezenove mil e trezentos e oitenta e sete reais e dezessete centavos). A ratificação/homologação foi publicada na edição suplementar do Diário Oficial (DO) desta quinta-feira (20).

Anexo ao Hospital Geral de Guarus (HGG), em Guarus, a unidade contará com 60 cadeiras de hemodiálise. O atendimento estará disponível em três turnos. Haverá também oito leitos especiais em locais isolados para pacientes com patologias infecciosas. Assim, um paciente que tenha Covid-19 ou hepatite C, por exemplo, e precise fazer hemodiálise, não ficará no salão, mas em local isolado, em leito individualizado. Haverá, ainda, quatro leitos de estabilização para pacientes que tiverem alguma intercorrência, como queda de pressão, durante o tratamento.

“Iniciamos o grande passo rumo à solução assistencial a este segmento de pacientes que tem uma trajetória de muitas dificuldades e sofrimentos. Mais um compromisso do governo Wladimir/Frederico focado na saúde e em cuidar das pessoas”, disse Paulo Hirano.

A construção e a gestão da unidade ficarão a cargo da Prefeitura. O repasse financeiro será transferido ao Fundo Municipal de Saúde em duas parcelas: tendo a primeira, de 60% do valor total do projeto, já depositada. A segunda, de 40%, será repassada após a prestação de contas parcial, referente aos recursos do aporte inicial. Aos investimentos estaduais, se somarão os municipais, no valor de R$ 719.387,17, totalizando os R$ 15.719.387,17.

“A Clínica Regional de Hemodiálise é mais um projeto que visa fortalecer o atendimento à população e trazer assistência e conforto aos usuários. Os pacientes dialíticos têm necessidade de sessões de terapia dialítica três vezes por semana e ter que se deslocar até outro município levando horas na estrada, embora necessário, era doloroso para o paciente e seus familiares. Dar acesso à saúde em sua forma integral é a missão deste Governo e o Prefeito Wladimir sempre segue e nos orienta a seguir nessa direção”, destacou o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Arthur Borges.

Atualmente, Campos tem 45 pacientes renais inscritos no Sistema Estadual de Regulação (SER), aguardando para entrar em Terapia Renal Substitutiva (TRS). Com o novo centro, a expectativa é que essa espera seja reduzida ao máximo.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *