Cláudio Castro se filia ao PL em cerimônia com a presença de Bolsonaro, em Brasília

Em uma cerimônia que contou com a presença do Presidente Jair Bolsonaro e o Presidente da Câmara, Arthur Lira, o governador Cláudio Castro assinou sua filiação ao Partido Liberal (PL). Castro decidiu se filiar ao partido na semana passada após quase 20 anos no Partido Social Cristão.

A participação do presidente no evento não estava prevista na agenda oficial. Bolsonaro chegou ao evento pouco antes de Arthur Lira. Senadores próximos ao presidente, como Jorginho Mello, também compareceram ao evento.

— A presença deles mostra a importância que o partido e o Rio de Janeiro tem. O Rio acabou em páginas de jornal durante muitos anos só pelas dificuldades, e hoje com o Presidente da República, o Presidente da Câmara, mostra a importância do Rio e a importância do PL. É uma mostra de força — afirmou o governador.

Cláudio Castro é um dos governadores mais próximos do presidente Jair Bolsonaro. Nesta quarta-feira, nove governadores foram convocados para depor na CPI da Covid, mas Castro ficou de fora da lista. O ex-governador do Rio, Wilson Witzel, foi convocado.

— Eu não temo nada (que ele possa falar). Espero que como qualquer pessoa ele responda o que for perguntado. Todo mundo que for convocado, até por respeito à CPI, tem que falar a verdade. A população quer só a verdade dos fatos de tudo o que aconteceu, todo mundo quer saber o que aconteceu na pandemia. Espero que ele fale o que realmente aconteceu — disse Cláudio Castro.

A filiação de Castro faz parte de uma estratégia do líder do PL, Valdemar Da Costa Neto, de ocupar o vácuo deixado pelo MDB no estado.

Também nesta quarta-feira, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, assinou a sua filiação ao PSD, em evento na sede do partido, em Brasília. Acompanhado das principais lideranças da legenda, incluindo o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz, Paes disse que sua principal missão será construir a candidatura do atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

E o senador Flávio Bolsonaro (RJ) anunciou que decidiu se desfiliar do Republicanos. Ele pretende ingressar no mesmo partido que o pai, o presidente Jair Bolsonaro, atualmente sem legenda. A sigla ainda não foi definida.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *