Chefe de milícia que atua em Campo Grande, Rio, é preso em casa enquanto preparava festa de Natal - Tribuna NF

Chefe de milícia que atua em Campo Grande, Rio, é preso em casa enquanto preparava festa de Natal

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

Um foragido da Justiça apontado pela Polícia Civil como um dos principais “homens de guerra” da milícia que atua em Campo Grande, Zona Oeste do Rio, foi capturado e preso neste sábado (24).

Jhony Alexandre de Souza Silva, conhecido como Jhon Jhon, foi preso em casa enquanto preparava festa em família para comemorar o Natal.

A prisão foi realizada por agentes da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco), que contou com o apoio de dois helicópteros da corporação, de agentes da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e do setor de inteligência da corporação.

Contra o criminoso havia três mandados de prisão em aberto, por homicídio e associação criminosa. Com ele foram apreendidos celulares, arma e munição.

‘Braço direito’ do miliciano Latrell

De acordo com a Polícia Civil, Jhon Jhon seria o “braço direito” do miliciano Rodrigo dos Santos, conhecido como Latrell, preso em março deste ano em São Paulo, e atuava como um dos principais homens de guerra a quadrilha paramilitar.

Com um fuzil tatuado no peito e os dizeres “carrego a glória e a dor de viver do meu jeito”, Latrell era considerado um dos integrantes mais importantes da milícia de Luís Antônio da Silva Braga, o Zinho, devido ao seu histórico de atuação quando a milícia era comandada por Wellington da Silva Braga, o Ecko, morto em junho de 2021.

“O Latrell já é suspeito de praticar diversos crimes, era homem de confiança de Ecko e é homem de confiança do Zinho”, disse o delegado André Neves, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), quando o miliciano foi preso em março.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *