CCZ: Vacinação antirrábica neste final de semana no Jardim São Benedito

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realiza, neste sábado (06) e domingo (07), das 9h às 17h, no Jardim São Benedito, a vacinação antirrábica e adoção responsável de cães e gatos. Ainda neste sábado, das 9h às 13h, outra equipe do órgão estará aplicando a vacina contra raiva em cães e gatos no distrito de Santa Maria, durante o Programa Prefeitura em Ação.

Carlos Morales explicou que no Jardim São Benedito foram reformados viveiros que antes eram usados para exposição de animais silvestres. “Mas agora estaremos promovendo a exposição de cães e gatos aos sábados e domingos com objetivo de encontrar um lar para esses animais”, explica o diretor do CCZ, Carlos Morales.

Para adotar um animal, o candidato deve ter idade mínima de 18 anos e apresentar originais e cópias da carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. Outra exigência é a assinatura de um termo de responsabilidade, por meio do qual o adotante assume o compromisso de cuidar bem do animal.

Desde o início deste ano, 272 pets foram adotados por campistas através da tradicional “Feira de Adoção” realizada em bairros e distritos juntamente com a vacinação antirrábica e, mais recentemente do projeto “Adote Vitrine Pet”. Este último é realizado em parceria com estabelecimentos comerciais do ramo pet.

“O projeto consiste em dar visibilidade aos caninos e felinos em locais de grande movimentação. Na primeira ação do Vitrine Pet foram adotados 14 animais e na segunda mais 13, o que é motivo de grande alegria para nós”, disse Morales, ressaltando que outras empresas ou estabelecimentos podem aderir ao projeto entrando em contato com o CCZ através do telefone (22) 98126-5234.

Durante os projetos que envolvem a adoção, os adotantes também recebem orientações quanto aos cuidados com os cães e gatos e são informados sobre a importância de um acompanhamento veterinário. “Na adoção responsável, o adotante tem que ter bem estruturado que o animal é um ser vivo e que necessita de todos os cuidados, sendo totalmente dependente de seu tutor. Deve-se pensar no tempo de vida que esses seres indefesos possuem e que necessitarão de acompanhamento e cuidados do tutor e de profissional especializado”, afirma veterinário e coordenador do canil, Marcelo Maeda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *