Campos confirma morte de criança por febre maculosa; saúde busca identificar e combater focos de carrapato-estrela

A morte de uma criança de 6 anos por febre maculosa ligou um sinal de alerta nesta semana em Campos dos Goytacazes. A criança morreu no dia 31 de agosto e a causa da morte foi confirmada no último fim de semana.

Por conta disso, a Secretaria Municipal de Saúde está fazendo um trabalho de campo intenso para tentar identificar e combater focos do carrapato-estrela, que é o responsável pela transmissão da bactéria do gênero Rickettsia, causadora da doença

De acordo com a Prefeitura, durante o trabalho na comunidade Cafuringa, no distrito de Travessão, onde a família da criança mora, foram encontrados carrapatos nas paredes da casa, entulho e até uma capivara, que é um dos animais hospedeiros da bactéria.

Ainda durante os trabalhos, as equipes ficaram sabendo da morte de uma outra criança, de dois anos, em circunstâncias semelhantes, no início do ano passado. Mas, na época, a morte foi tratada como causa desconhecida.

O subsecretário de Atenção Básica, Charbell Kury, explicou o cenário da doença na cidade.

“A confirmação da morte da criança por febre maculosa ocorreu no último final de semana. A suspeita é de que seja um caso autóctone (transmitido por hospedeiros que vivem na região), mas há possibilidade de ter sido por contaminação externa. Nenhuma hipótese está descartada. Estamos investigando”, explica o subsecretário, Charbell Kury.

As equipes realizaram atendimentos médico e de enfermagem para crianças e adultos que moram na comunidade, inclusive com atualização do cartão de vacina dos menores e aplicação da vacina contra a Covid-19 para aqueles que ainda não tinham se imunizado. Também foi realizada palestra com orientação para retirada de carrapatos e observação de sinais e sintomas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *