Cabral pede regime domiciliar por causa do novo coronavírus

A defesa do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) entrou nesta terça-feira (17) com um pedido para reverter a prisão do político em regime domiciliar por causa do novo coronavírus (COVID-19). Segundo os advogados, a medida seria uma forma de “resguardar sua vida e integridade física”.

A defesa também argumenta que, apesar de estar impedido de receber visita da família, em razão de um decreto do governo fluminense, Cabral ainda encontra-se exposto ao risco. Os advogados alegam que os agentes penitenciários têm amplo contato com o mundo externo e continuam trabalhando sem equipamento de proteção individual, como máscaras e luvas.

Outro argumento usado pela defesa é a idade do ex-governador, que tem 57 anos, e a “imunidade baixa devido ao cárcere”.

Mais cedo hoje, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) recomendou a juízes e tribunais que revisem as prisões provisórias em todo o país como forma de conter a disseminação do novo coronavírus nas cadeias. Segundo números divulgados em junho de 2019 pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional), naquele momento havia mais de 250 mil presos provisórios no país.

Cabral está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, desde 2016. Ele foi condenado a mais de 280 anos por crimes como organização criminosa, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Fonte: CNN Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *