Brasileiros com dinheiro ‘esquecido’ nos bancos resgataram R$ 900 mil em menos de 24 horas; BC suspende acesso a site

Real,dinheiro, moeda

Em menos de 24 horas no ar, o Sistema de Valores a Receber (SVR) do Banco Central (BC) possibilitou 8,5 mil solicitações de devolução de dinheiro ‘esquecido’ nos bancos, no total de R$ 900 mil. Os recursos serão transferidos via Pix em até 12 dias úteis.

Esse valor foi resgatado mesmo com o site do BC fora do ar durante toda essa terça-feira por conta do número de acessos que surpreendeu a autoridade monetária.

“Essas demandas representam um pequeno primeiro passo frente ao potencial de R$ 3,9 bilhões e 28 milhões de CPF e CNPJ nessa primeira fase. O BC está trabalhando para retomar o SVR o mais rapidamente possível para que esse valor possa ser transferido para os cidadãos”, disse em nota.

Site suspenso temporariamente

Em nota, o BC disse que suspendeu temporariamente o acesso ao sistema para estabilizar o sistema e as páginas do Banco Central, do Registrato e do site “Minha Vida Financeira”.

No total, o Banco Central estima que R$ 8 bilhões estarão disponíveis dessa forma, mas nesta primeira fase são R$ 3,9 bilhões para 28 milhões de pessoas ou empresas. Segundo o BC, 79 mil pessoas conseguiram consultar o SVR desde segunda-feira.

Infraestrutura insuficiente para a demanda pode ter sido causa

Rafael Umann, CEO da Azion, empresa que provê serviços de infraestrutura em tecnologia, ressalta que dois fatores podem ter feito o site sair do ar.

O primeiro é a falta de infraestrutura para suportar o volume de acessos e o segundo seria uma questão na programação do sistema.

Umann explica que se for o primeiro caso, o problema poderia ser resolvido em poucas horas com o aumento de capacidade dos servidores.

Já se o sistema precisar ser reescrito por programadores, poderia levar alguns dias para retornar.

— Para ele seria muito fácil resolver o problema de infraestrutura. Seria um pouco mais difícil se o problema for como o software foi escrito, aí ele tem algumas reescritas de software, algumas coisas de aceleração de aplicação que auxiliam. Talvez 2, 3 dias de trabalho ele conseguirá ter um resultado bastante razoável — apontou Umann.

O CEO disse que ao longo do tempo o “efeito surpresa” da novidade deve ir dispersando e, por consequência, a demanda por mais capacidade de banda deve diminuir. Segundo ele, o episódio se assemelha a uma Black Friday, quando os sites de varejistas precisam se preparar para um grande volume de acessos.

— São 10, 20, 30 vezes mais acessos do que um dia a dia comum e uma forma que essa empresa fazem para absorver é utilizando plataformas de computação distribuída, “edge computing” ou computação elástica, “cloud computing”. Essas plataformas absorvem esse impacto do volume de acesso — disse.

Consultas

Qualquer pessoa pode consultar se tem algum dinheiro a receber ‘esquecido’ em contas-corrente e poupança encerradas, cotas de capital e rateio de sobra de cooperativas de crédito, recursos de consórcios e tarifas, parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito, como empréstimos e financiamentos cobradas indevidamente.

Nesse último caso, somente os recursos de instituições que assinaram um termo de compromisso com o Banco Central estarão disponíveis.

Ainda neste ano, o Banco Central ainda pretende incluir os recursos de tarifas e parcelas relativas a operações de crédito mesmo que não haja um termo de compromisso assinado pela instituição financeira com o BC.

Saldos de contas de pagamento, sejam pré-pagas ou pós-pagas, também entrarão.

Além disso, a previsão é de que contas encerradas em corretoras ou distribuidoras de títulos mobiliários também possam ter seu saldo resgatado por meio do sistema. Com isso os R$ 4,1 bilhões restantes poderiam ser consultados.

O Globo*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.