Bombeiro preso em operação contra atos antidemocráticos é solto - Tribuna NF

Bombeiro preso em operação contra atos antidemocráticos é solto

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O subtenente bombeiro militar Roberto Henrique de Souza Júnior, 52 anos, foi solto nesta quinta-feira (26) após o término da prorrogação da sua prisão. Ele ficou por dez dias no Grupamento Especial Prisional da (GEP) do Corpo de Bombeiros, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, para onde foi levado ao ser preso na Operação Ulysses da Polícia Federal, que investiga o possível envolvimento do militar no financiamento dos atos antidemocráticos em Brasília, quando golpistas invadiram e destruíram os prédios do Três Poderes, no último dia 08.

O caso do militar é acompanhado  elo juiz federal Dr. Marcelo Bretas, na 7ª Vara Criminal Federal do Rio, onde também está sendo avaliado o pedido de revogação de prisão do bolsonarista Carlos Victor de Carvalho, o CVC, outro alvo da mesma operação, único ainda na cadeia. Quem também já está solta, desde a última segunda-feira (23), é a doceira Elizângela Cunha Pimentel Braga, outra investigada pela PF.

Segundo o advogado Cristiano Sampaio, que defende o subtenente e outros quatro bombeiros investigados na mesma operação, a lógica trabalhada pela defasa era de que, até esta quinta-feira, o Roberto Júnior fosse solto para responder ao processo em liberdade. Na tarde desta quinta-feira, ele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito, procedimento de praxe para a soltura.

Folha1*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *