Para agradar a Bolsonaro, Crivella dá até tiros de fuzil

Após afrouxar o isolamento social e até liberar as partidas de futebol, em movimentos sincronizados com a vontade de Jair Bolsonaro, o prefeito Marcelo Crivella continua em sua escalada de atos e gestos para tentar atrair o apoio do presidente em sua campanha à reeleição. Travestido de atirador, o pastor licenciado da Universal deu 12 tiros de fuzil e pistola em cerimônia que marcou a doação de 150 pistolas da Polícia Rodoviária Federal à Guarda Municipal. Em reportagem neste fim de semana, Veja mostra os esforços de Marcello Crivella para obter a benção eleitoral de Bolsonaro.

Agenda do Poder*

Comente

%d blogueiros gostam disto: