Bolsonaro boicota Witzel na Esplanada e agrava crise no Rio de Janeiro

Jair Bolsonaro está tão cego em sua guerra com Wilson Witzel que decidiu condenar o próprio Rio de Janeiro. Ele fechou as portas do governo ao rival. Proibiu os ministros de receber Witzel, desacelerou repasses federais e agora inviabiliza pleitos no Congresso.

Witzel tinha, na quarta, audiências com o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra, e com o líder do Congresso, Eduardo Gomes para discutir um projeto que teria interesse do próprio governo. Ambos, segundo o governador, desmarcaram na última hora a conversa por orientação do Planalto.

O boicote presidencial agrava a situação do Rio, que já sofre com a pandemia do coronavírus e com a queda de arrecadação de royalties do petróleo na briga entre a Rússia os sauditas.

Fonte: Radar online, Veja.

Comente

%d blogueiros gostam disto: