Licitação da merenda da goiaba I

A licitação da merenda da goiaba, depois da suspensão deferida pelo Tribunal de Contas do Estado, atendendo a impugnação da pessoa jurídica CF de Souza Restaurante e Mercearia, revelou que se encontra no páreo desde empresas de São Paulo envolvidas nas operações “máfia da merenda” e “prato feito”, até empresa que serve comida azeda a presídios do nordeste.

Da região a empresa que concorre é tida e havida como amiga da Corte. O poder muda, mas seus dirigentes estão sempre alinhados com quem estiver com a chave do cofre. Várias figuras se revelaram em Campos como verdadeiras moscas de padaria.

Não se pode perder de vista a presença da empresa Horto Central de Marataízes que vem nadando de braçadas na merenda da goiaba de Campos.

A goiaba é porque o suco tem pouquíssima saída nos supermercados, e é considerado ponta de estoque. Aqui não estamos falando em eventual validade dos produtos.

A referida empresa vendeu a alguns meses oito carretas de biscoito e sucessivas compras de filé de peixe, até mesmo nas férias escolares para a merenda de Campos. Existem informações seguras de que alguns negócios são verdadeiramente de papel.

É uma pena que o grupo Super Bom não tenha se interessado pela merenda da goiaba. A briga é grande pela terceirização da merenda na cidade. Mas o importante é que todos os interessados entendam que esse dinheiro é para comprar merenda para as crianças.

Sabe-se que existem algumas aves procedentes daquele “conselho” que estariam demonstrando simpatia a alguns dos licitantes, como é o caso do Horto Central de Marataízes que não vem deixando faltar merenda, não se sabe para quem.

Comente

%d blogueiros gostam disto: