Bancada governista da Câmara de Campos rebate estratégia da oposição de bater no Governo

Oposicionitas chegam a baixar o nível nos discursos, durante revezamento articulado para ocupar maior parte do tempo com a palavra no plenário.

Vereadores da base do Governo na Câmara de Campos rebateram com veemência, na sessão desta quarta-feira (8), a estratégia já bem conhecida da oposição de se revezar em ataques ao Governo. A manobra oposicionista consiste em ocupar o plenário a maior parte do tempo possível, com acusações vazias e infundadas, com o propósito de diminuir as realizações que vêm sendo alcançadas no último um ano e cinco meses de governo.

– O governo Wladimir Garotinho encontrou muita coisa destruída e vem trabalhando incansavelmente para mudar o quadro lamentável que ele encontrou. Até agora, 18 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) já foram reformadas e reabertas. A reforma de mais uma já está sendo concluída e vamos reinaugurar, completando 19. O prefeito também já recuperou várias vilas olímpicas, que já estão funcionando. E temos ainda várias frentes de obras na cidade, gerando emprego e renda, fazendo o comércio se movimentar – explicou o vice-presidente da Câmara, Juninho Virgílio (União Brasil).

Também o líder do Governo na Câmara, Alvaro Oliveira (PSD), que se recupera da Covid-19 e participou de casa, remotamente, centrou seu discurso nas ações do Governo.

“Encontramos 46 UBSs fechadas e já recuperamos e reabrimos quase a metade. Na iluminação pública, eram mais de 60 mil pontos de luz apagados em todo o município e já estamos atuando para resolver o problema. E ainda temos que ouvir vereador falando que tem que vir pra Câmara com bomba e fuzil AR-15”, afirmou Oliveira, em crítica ao vereador Fred Machado (Cidadania), que falou da “necessidade” de chegar em plenário armado, em referência à tumultuada sessão do último dia 1°, que arquivou o processo que pedia a destituição de parte da Mesa Diretora.

O presidente Fabio Ribeiro (PSD) também criticou a postura adotada pela oposição, mas citando, em particular, a postura nada ética de alguns dos vereadores, que têm baixado o nível em seus pronunciamentos.

“Quem tem vergonha não envergonha o outro. O nível da sessão hoje foi lamentável. Vereador Igor Pereira, você não pode chegar aqui e achar que manda em todo mundo. Sobre as medidas que tomamos quando a oposição estava faltando seguidamente, nenhuma decisão da Justiça mostrou que estávamos errados. Vamos nos respeitar, porque temos que respeitar a quem nos colocou aqui, que foi o povo”, concluiu Fabio Ribeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.