Aulas na rede estadual de ensino são retomadas nesta segunda-feira

As aulas na rede estadual de ensino são retomadas nesta segunda-feira (1º). Setenta mil estudantes voltarão às atividades presenciais, algo em torno de 10% do total matriculado.

Neste primeiro momento, a volta será feita em modelo híbrido, com a maioria dos alunos ainda acompanhando o conteúdo pela internet.

Os 70 mil alunos que voltarão nesta segunda fazem parte do quadro de vulnerabilidade social – ou seja, com pouco ou nenhum acesso à internet.

Será estabelecido um esquema de revezamento para impedir a aglomeração dentro das salas de aula. Os alunos poderão utilizar a internet das escolas para acessar o material disponibilizado na rede pela Secretaria Estadual de Educação.

“Temos dois grandes objetivos nesse reinício. O primeiro é tentar diminuir o déficit de aprendizagem do ano de 2020. Qualquer que tenha sido o desempenho no ensino remoto, este não substitui integralmente a mediação presencial do professor na educação básica. O segundo ponto é a questão sócio-emocional. Não podemos perder o foco de que muitos desses meninos passaram a ter consequências na sua vida emocional”, explicou o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.

Por conta dessa situação, durante o mês de fevereiro a secretaria fez, ao longo do mês de fevereiro, uma avaliação sócio-emocional em escala, com participação de 75% dos alunos por meio do preenchimento de questionário.

O resultado desse levantamento será utilizado pelas escolas para ajudar os alunos nos aspectos sociais e emocionais.

Os meses de março e abril serão utilizados para a revisão dos conteúdos apresentados de forma remota em 2020. O conteúdo de 2021 será apresentado a partir de maio.

Aplicativo
O conteúdo remoto poderá ser acessado por meio do aplicativo chamado “Applique-se RJ”. Lançado nesta segunda-feira, está disponível na loja de aplicativos.

Uma vez instalado e entrado em “Como fazer o login”, o aluno deverá clicar em “Concordar” e depois “Prosseguir”. Em seguida, vai fazer o login no Google usando o mesmo login e senha do “Google classroom”.

Depois, deve-se adicionar a nova conta no celular ou clicar na conta “Educa”, já cadastrada. O processo é concluído clicando em “Entendi”.

Segundo o secretário, os assinantes das operadoras TIM e Claro só deverão ter acesso ao aplicativo na próxima quarta-feira (3), uma vez que as empresas aderiram ao sistema apenas na semana passada.

Ainda de acordo com Bittencourt, no momento em que entrar no aplicativo, a utilização do pacote de dados passa a ser pago pela Secretaria de Educação.

As unidades funcionarão entre as 10h e 15h para evitar que os alunos se desloquem durante o pico de utilização do transporte público.

A secretaria informou que as aulas poderão voltar a ser totalmente remotas caso haja um aumento dos casos de Covid-19 no estado. Essa orientação será dada pelo comitê científico que aconselha o governo estadual.

“Todas as sextas-feiras teremos uma atualização feita pela Secretaria de Saúde sobre a situação da Covid-19 no estado, em cada município. Por exemplo, hoje não teremos aulas presenciais em sete cidades”, explicou o secretário.

G1*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *