André Ceciliano é eleito presidente da Alerj e comandará a Casa por dois anos

Rio – O deputado André Ceciliano (PT) foi eleito presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) em votação que ocorreu neste sábado no plenário da Casa. Ceciliano – que estava como presidente em exercício da Alerj – era candidato único e comandará o Legislativo Fluminense por dois anos.

Ele recebeu 49 votos do total de 64 parlamentares presentes. Houve oito abstenções e sete parlamentares votação “não”.

A sessão ocorreu em meio a um embate das galerias da Casa. De um lado, havia manifestação de integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), que protestavam “contra o PT”, e, do outro, houve muitos aplausos.

Ao justificarem seus votos, muitos deputados pediam respeito e diálogo e chegaram a elogiar a condução de Ceciliano à frente da Alerj.

Decisão sobre seis deputados presos 

Agora, o parlamentar decidirá, junto com os integrantes da Mesa Diretora, o rumo dos seis deputados que não foram empossados na última sexta-feira por estarem presos – eles cumprem prisão provisória, ou seja, ainda não houve condenação, nem trânsito em julgado do processo.

Na última quinta-feira, a Justiça Federal impediu a saída dos deputados da prisão para que tomassem posse. No entanto, deixou para o Legislativo Fluminense decidir se os parlamentares irão assumir os mandatos pelos quais forem eleitos.

Desses seis deputados, cinco foram presos na Operação Furna da Onça – desdobramento da Lava Jato no Rio -, em novembro de 2018: André Corrêa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Luiz Martins (PDT), Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinicius Neskau (PTB). Já Anderson Alexandre (Solidariedade), que foi prefeito de Silva Jardim, está preso por outra operação desencadeada pelo Ministério Público Estadual (MPRJ).

Composição da Mesa Diretora

A Chapa de Ceciliano contou com parlamentares de diferentes partidos. O candidato à presidência da Assembleia.

O primeiro vice-presidente é Jair Bittencourt (PP), o segundo vice é Renato Cozzolino (PRP), terceira vice é a deputada Tia Ju (PRB), e o quarto vice é Filipe Soares (DEM). Primeiro secretário é Marcos Muller (PHS), segundo secretário Samuel Malafaia (DEM), a terceira secretária é a marina (PMB), quarto Chico Machado (PSD). Primeira vogal é Franciane Motta (MDB), segunda vogal é Dr. Deodato (DEM), terceira vogal é Valdecy da Saúde (PHS) e quarto Márcio Canella (MDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: