17/06/2024
Polícia

ABI pede apuração rigorosa e punição dos culpados pela morte do jornalista Luiz Carlos Gomes

O jornalista e empresário, Luiz Carlos Gomes, de 60 anos, foi assassinado na noite de sexta-feira (12), na localidade de São Pedro Paraíso, distrito de Italva, no noroeste fluminense.

Várias cápsulas deflagradas de pistola foram encontradas pela policia no local do crime, que tem características de execução. Luiz Carlos morreu no local. Já sua mulher, que é Secretária de Cultura de Italva, não foi atingida.

Luiz Carlos era diretor do jornal Tempo News e apresentava um programa de rádio na Rádio Oásis FM em Italva.

Em seu perfil nas redes sociais, onde divulgava matérias da versão on-line do Tempo News, a última matéria publicada foi sobre um curso de qualificação para artesão em Italva e região. O último programa apresentado por ele na emissora foi na última quinta-feira, quando entrevistou a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado. Luiz Carlos anunciou no programa que divulgaria dados das nomeações e pagamentos secretos da Fundação Ceperj.

Segundo mídias locais, ele e sua esposa saíam de carro, um Corolla branco, de uma festa em um colégio, quando surgiram dois homens em uma moto, vestidos de preto, e dispararam mais de 10 tiros.

A polícia ainda não divulgou a linha de investigação do assassinato.

A Associação de Imprensa Campista lamentou a morte e manifestou preocupação com o crescimento da violência contra jornalistas. A ABI, igualmente, reforça o pedido para que as investigações seja rápidas, rigorosas e apontem não só os assassinos, mas, especialmente, os mandantes, e reafirma sua preocupação com o crescimento da violência contra jornalistas, no seu exercício profissional.

Fonte: Associação Brasileira de Imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *