Acusado de usar a irmã para lavar dinheiro, Romário faz reuniões políticas em Campos

RIO — O patrimônio da vendedora Zoraidi de Souza Faria, irmã do senador Romário (Podemos-RJ), cresceu 1.800% em um intervalo de dois anos. Documentos oficiais revelam que, em 2014, ela tinha R$ 649 mil em bens, valor que saltou para R$ 12,4 milhões em 2016 — o acréscimo significa que Zoraidi multiplicou por 19 suas posses. No mesmo período, a irmã de Romário, pré-candidato ao governo do Rio, conseguiu uma renda mensal de cerca de R$ 4 mil, em média, somados salário, lucro com aplicações financeiras e uma indenização trabalhista.

Na quinta-feira, o jornal O Globo mostrou que um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) encontrou indícios de lavagem de dinheiro em transações bancárias de Romário. O senador usa, por meio de uma procuração, uma conta aberta em nome de Zoraidi em uma agência do Banco do Brasil no Congresso Nacional. Segundo o Coaf, a conta recebeu R$ 8 milhões entre agosto de 2016 e abril de 2017. Já as saídas da mesma totalizaram R$ 7,5 milhões no mesmo período. O banco também foi usado para pagar despesas do pré-candidato com advogados e com a compra de uma casa em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Ao mesmo tempo em que mantém bens do senador em seu nome, Zoraidi assinou, entre 2015 e 2016, dois contratos de empréstimos que somaram R$ 10 milhões, em uma possível tentativa de justificar o lastro financeiro para o tamanho do patrimônio. Deste valor, R$ 4 milhões foram emprestados por Romário, e R$ 6 milhões pela RSF, empresas cujos donos no papel são a mãe e o pai do senador.

Política enquanto a bola rola 

Pré-candidato ao governo do Rio, Romário acompanhou o jogo da Seleção Brasileira contra a Costa Rica em um restaurante localizado no polo gastronômico da avenida Arthur Bernardes, em Campos. Após uma longa temporada sem passar pela região, mas visando as eleições de outubro o ex-jogador inaugura diretórios do seu partido, o Podemos.

No início da tarde, o baixinho foi a São João da Barra inaugurar o diretório daquele município.

“Mais um diretório tomando posse aqui, na Região Norte Fluminense. Bem-vindos à família PODEMOS, Vera Márcia A. M. Malafaia dos Santos, Presidente; Karla Chagas Maia, Vice-presidente; Carlos Alberto Alves Rangel, Secretário-geral; Pâmela Ribeiro Maia, 1ª Secretária; Luiz Carlos Martins de Lima, Tesoureiro.

Fui recepcionado por Carla Machado, Prefeita; Alexandre Rosa, Vice-prefeito; Rosângela Zeidan, Deputada Estadual; Aluízio Siqueira, Presidente da Câmara; e os Vereadores Sônia Pereira, Ronaldo Gomes e Caputi. @ São João da Barra”, disse o senador em rede social.

De sua opinião