Cláudio Castro: “Sou apoiador do Bolsonaro, mas não vou criticar o Lula”

Em busca da reeleição, o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), afirmou, em entrevista ao jornal O Globo, que não quer nacionalizar a disputa estadual. Correligionário de Jair Bolsonaro (PL), ele tem evitado criticar Lula (PT) e diz que “está preocupado com o estado”.

“Sou apoiador do Bolsonaro, nunca neguei o alinhamento a ele, mas sempre tem gente querendo criar confusão nisso. Não vou criticar o Lula porque estou preocupado com o estado. Enxergo com pragmatismo. Os dois mandatos dele tiveram coisas boas e ruins. Meu papel é falar do Rio e não quero nacionalizar a eleição estadual. O bolsonarista, o lulista, o cirista, o morador do Rio em geral, podem esperar do Cláudio Castro alguém que governará o estado com uma enorme paixão.”

Castro também falou sobre a postura de Jair Bolsonaro durante a pandemia e disse não ser comentarista das falas do presidente, ao citar a defesa da cloroquina e a declaração sobre a “gripezinha”.

“Quem comprou as vacinas? Quem distribuiu? Bolsonaro é o pai da vacina. Enquanto debatiam se o imunizante transformava alguém em jacaré, eu montava a logística e vacinava. Mas antes de comprar a vacina, o presidente também se referiu à doença como ‘gripezinha’ e pregou o uso da cloroquina. Não sou comentarista das falas do Bolsonaro.”

Comente

%d blogueiros gostam disto: