25/05/2024
Política

“Quem não tem voto apela para a judicialização”, diz Frederico Paes

O candidato a vice-prefeito de Campos na chapa de Wladimir, Frederico Paes (MDB), se posicionou após um pedido de impugnação feito pela coligação do candidato Bruno Calil (SD).

A coligação de Calil (SD) entrou com pedido de impugnação de Frederico alegando que ele não poderia concorrer como vice porque se desvinculou, fora do prazo da legislação eleitoral, que é de 6 meses, do cargo de diretor do Hospital dos Plantadores de Cana e da presidência do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Estabelecimentos de Serviço de Saúde da Região Norte Fluminense.

A assessoria de Frederico emitiu a seguinte nota:

“Quem não tem voto apela para a judicialização, diz Frederico

Vice na chapa de Wladimir Garotinho na disputa pela Prefeitura de Campos, o empresário Frederico Paes (MDB) afirmou nesta segunda-feira (05) que a tentativa de impugnar seu registro de candidatura é uma demonstração de desespero por parte de opositores.

“Eles estão com medo da união do setor produtivo com um candidato de base popular, como é o perfil de Wladimir. Sabem que a união desses dois setores vai vencer a eleição”, disse Frederico.

No pedido formulado à justiça, o argumento é que Frederico perdeu prazo para se desincompatibilizar de suas atividades no Hospital dos Plantadores de Cana (HPC).

O empresário informa que está licenciado da unidade hospitalar, mas segundo os advogados do candidato a vice- prefeitura de Campos, ele nem precisaria se desligar do Hospital, porque o contrato da unidade de saúde com o município é unilateral e de adesão.

“Optei por me licenciar por conta da dedicação a campanha. Estarei com Wladimir na campanha e colaborando com seu governo. Portanto, esta aliança é sólida”, disse Frederico.”

Alerj

Comente