Paes quer distância de Bretas

Eduardo Paes pediu ao Supremo para enviar para a Justiça Eleitoral um capítulo da delação da OAS que relata o repasse de R$ 25 milhões para sua campanha eleitoral de 2012.

No pedido, enviado para Edson Fachin, que homologou o acordo, a defesa frisa que o caso não deve parar nas mãos de Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal, que conduz a Lava Jato no Rio.

“Esse órgão tem sido instado a exercer jurisdição penal, por prevenção, em casos que envolvem a suposta organização criminosa liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral, mas os fatos noticiados no caso vertente passam ao largo desse tema”, diz o pedido.

Em depoimentos, o ex-governador diz que não pedia favores para o ex-prefeito, nem recebia pedidos dele. “Eu ajudei foi no caixa 2”, disse Cabral, em referência à eleição de 2008.

Fonte: O Antagonista

Comente

%d blogueiros gostam disto: