Emenda ‘jabuti’ de Bruno Dauaire pode terminar de falir o governo do Estado do Rio

A coluna Extra, Extra, de Berenice Seara, divulgou o resultado da votação na Alerj que permite o porte de armas para os agentes do Degase, o qual foi aprovado. Até aí tudo bem.

Porém, em meio a votação aparece o deputado estadual Bruno Felgueira Dauaire, o Bruno Dauaire, com uma emenda jabuti, ao estilo Eduardo Cunha e Picciani, que pode terminar de falir o estado do Rio de Janeiro.

Vejamos:

“A polêmica nesta quarta-feira (24) é outra: uma emenda de Bruno Dauaire (PSC) estendeu a isenção de ICMS na compra de armas de fogo, já em vigor para policiais, a servidores do Degase. A medida foi aprovada por aclamação e depois, novamente, em votação nominal.

O problema é que a concessão de benefícios fiscais vai contra o Regime de Recuperação Fiscal. Mas os defensores bateram o pé, argumentando que a austeridade nunca é lembrada em outras ocasiões.”

O alerta da colunista merece destaque, pois se isso passa despercebido cai o Regime de Recuperação Fiscal e leva o governo do Estado a falência, podendo deixar servidores sem salários, fornecedores sem pagamentos e muitas outras consequências desastrosas. É provável que o governo vete o jabuti.

Devido ao jabuti de Bruno Dauaire, o projeto terá que voltar ao plenário novamente.

Esse tipo de jabuti geralmente é proposto por quem quer uma atenção especial.

Comente

%d blogueiros gostam disto: