Transporte coletivo do Estado do Rio não deverá ter solução com o Governador Witzel

O transporte do Estado do Rio precisa melhorar, e muito, para ficar ruim.

Anda-se de ônibus e paga-se tarifa de avião quando o transporte é intermunicipal. É inacreditável.

Jamais houve licitação de linhas de ônibus no Rio de Janeiro. Existe, no entanto, uma decisão judicial para que aconteça essa licitação.

A previsão é que o transporte do Estado do Rio de Janeiro não deverá ter solução no governo de Wilson Witzel. O povo do Rio sempre foi vítima de tarifas extorsivas e ficou sob o comando da Fetranspor, cuja Caixa Preta ainda não foi totalmente aberta. Embora vários membros da quadrilha do ônibus tenham sido presos, até agora só se chegou a Cabral, Pezão, Picciani, Barata e outros de menos importância.

As próprias empresas de ônibus elaboraram as planilhas com as tarifas que são praticadas. Assim, as atuais tarifas bancavam uma quadrilha, e se tornou nítida a necessidade de fazer um realinhamento de tarifa.

A solução do governo é explorar as linhas e operá-las como estabelece a Constituição e a lei. Não existe qualquer dispositivo legal que impeça o Estado do Rio de Janeiro de explorar as linhas de ônibus, isso, é claro, se o Estado quiser e puder fazer diretamente. Não pode é transformar isso num cabide de emprego para deputados, como aconteceu com a CTC-RJ (Companhia de Transportes Coletivos do Estado do Rio de Janeiro) no antigo Estado do Rio de Janeiro. Uma tragédia, à época.

Também o novo governador pode aproveitar a Malha Ferroviária do Estado, que atualmente se encontra simplesmente abandonada por pressão do lobby das empresas de ônibus comandado pela Fetranspor. O transporte ferroviário é bem mais barato.

Fica a sugestão para o desafio do sistema de Transporte do Estado do Rio, até porque as empresas de ônibus invariavelmente são sempre bem sucedidas com os seus recursos no Poder Judiciário. A prova disso é que a licitação jamais ocorreu.

Na próxima postagem iremos indicar como modificar as linhas de ferrovias que podem ser aproveitadas pelo Governo do Estado e diminuir o sofrimento da população.

De sua opinião