Sequestro de Cristiano Tinoco: Suposto sequestrador faz revelações bombásticas contra o governo de Rafael Diniz

O depoimento de um dos supostos sequestradores do empresário Cristiano Tinoco, Marven Chagas Batista, prestado no dia 17 de janeiro de 2019, perante o Dr. Delegado de Polícia André Luiz Gomes Ribeiro, na cidade de Feira de Santana, na Bahia, além de delatar os outros comparsas na empreitada criminosa também revelou que, no momento do sequestro ele disse o seguinte a vítima (trecho do depoimento): “Cristiano nós sabemos que você recebe o dinheiro de propina da prefeitura, e nós queremos”; Que o declarante (Marven) disse ainda ”Você vence todas as licitações da prefeitura e é quem arrecada as propinas para o prefeito Rafael Diniz, e depois o prefeito repassa a sua parte”.

Vale acrescentar que a maioria das prisões foram decretadas, segundo a defesa de “Zé Mauricio”, outro acusado, que também se encontra preso, baseada no único depoimento de Marven, cuja fotografia foi reconhecida pela vítima Cristiano Tinoco.

Como a autoridade policial deu o inquérito como encerrado o jornal online Tribuna NF pode noticiar o referido depoimento, o que faz com exclusividade.

Aqui não está se falando que as afirmações do suposto sequestrador Marven são verdadeiras.

O que deixa a população perplexa é porque uma afirmação dessa magnitude não foi revelada.

É que se verdadeira a afirmação do suposto sequestrador as partes deverão responder por crimes contra administração pública.

Se o depoimento do Marven serviu para prender os seus companheiros de empreitada não deveria ser descartada pelo menos uma averiguação sobre o que disse ele sobre a administração do município e os “negócios perpetrados” que teria dado origem a ganância do grupo, todos próximos da vítima e da atual administração pública do município.

É assunto que não deve parar por aí, vez que não há dúvida que realmente Cristiano é muito próximo do prefeito Rafael Diniz e também da administração púbica.

Confira a íntegra do depoimento:

De sua opinião