Polícias e MP cumprem mandados de prisão em operação contra roubo de celulares em Campos

As polícias Civil e Militar, e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) buscam cumprir 25 mandados de prisão e 40 de busca e apreensão na operação contra roubos de aparelhos celulares na cidades de Campos dos Goytacazes, Itaperuna e São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense, nesta terça-feira (11).

As investigações dos crimes de roubo e comercialização de aparelhos celulares na operação “Quebrando a Banca” duraram seis meses.

“Já conseguimos prender pelo menos 15 indivíduos e apreender bastante coisa”, conta o delegado responsável pela operação, Pedro Emílio.

Segundo a polícia, a quadrilha dividia as tarefas. Parte do grupo era responsável por roubar, enquanto outra parte ficava com a tarefa de reabilitar o aparelho, e outra de colocar os aparelhos à venda.

“Os celulares eram vendidos por preços variados. Desde R$ 300 até R$3 mil, R$ 4mil com os celulares mais avançados e modernos”, diz o delegado.

O nome Quebrando a Banca faz alusão a cadeia de transmissão, que vai desde o roubo até a recolocação dos aparelhos no mercado.

Os presos estão sendo encaminhados para a 134ª Delegacia de Polícia. Os aparelhos celulares apreendidos durante a operação também serão levados para a delegacia e os donos serão procurados.

Com G1*

De sua opinião