Itaperuna em chamas: agora o MP mira a compra de achocolatado e refrigerante de uma empresa de fundo de quintal em Niterói

Opinião:

A cidade de Itaperuna está em chamas. Além de o prefeito Marcus Vinícius estar afastado por causa do lixo da cidade, agora apareceu outra novidade que é a flagrante compra superfaturada de achocolatados e refrigerantes.

O preço do achocolatado em pó (500g) custou R$ 19,68 e o preço do refrigerante de 2 litros é de R$ R$ 11,92.

Como se não bastasse, durante a investigação, segundo o Ministério Público, a empresa fornecedora do município estaria estabelecida no fundo de quintal de um bairro da cidade de Arariboia.

Pelo lixo o prefeito Marcus Vinicius estaria absolvido. Mas ainda não vimos o preço do chocolate e do refrigerante em São João da Barra, terra em que o lixo vale ouro.

Se constatado e provado que essas compras feitas pelo município de Itaperuna, o prefeito da cidade poderá ser condenado por improbidade, caso provado a sua participação nessas compras.

Os produtos cujos preços foram alvos de investigação podem ser encontrados facilmente em supermercados com pequena variação de um para o outro.

O preço pago pela prefeitura de Itaperuna é um manifesto desrespeito a população da cidade e merece uma grave reparação aos cofres públicos municipais pelo desplante da conduta.

Não importa se foi licitado ou não.

O certo é que o dinheiro do povo não pode ser jogado no lixo, nem de Itaperuna e nem de São João da Barra.

De sua opinião