França vence Argentina e vai às quartas de final da Copa

Rússia – No duelo entre o time mais jovem contra o mais experiente das oitavas de final da Copa do Mundo, um grande jogo, com direito a duas viradas e belos gols. Melhor para a garotada da França, que levou um susto, mas soube se virar sob pressão e precisou de apenas 11 minutos para atropelar uma desorganizada Argentina e vencer por 4 a 3 para se classificar às quartas de final, com direito a show de Mbappé – autor de dois gols e que sofreu um pênalti. Enquanto esperam a definição do adversário entre Uruguai e Portugal, os franceses saíram da Arena Kazan demonstrando força na luta pelo título. Já os argentinos viram Messi ter que jogar sozinho e deixam a Rússia sob grande crise, aumentando o jejum de títulos, que dura desde 1993.

Difícil imaginar que o primeiro tempo poderia terminar em 1 a 1 pelo que se viu em campo. De um lado, uma França bem armada e sabedora do que fazia. Do outro, uma Argentina em sua quarta formação diferente em quatro jogos e bastante desorganizada, com Messi de homem mais à frente do ataque tendo de recuar para receber a bola, que não chegava. A diferença era gritante.

Foram necessários apenas 11 minutos para Mbappé roubar uma bola na sua defesa, arrancar sem ser incomodado e só ser parado por uma falta estúpida de Rojo, dentro da área. Pênalti claro que Griezmann cobrou para abrir o placar, aos 13. Os franceses já tinham mandado uma bola no travessão e venciam com facilidade. Se forçassem, poderiam até mesmo ter ampliado. O próprio Mbappé quase repetiu o lance do pênalti ao ganhar na velocidade dos zagueiros, mas desta vez foi derrubado fora da área. Falta perigosa que Pogbá isolou. Qualquer jogada era um desespero para a defesa argentina.

Estava muito fácil para a França, e a jovem equipe parece ter entrado no mesmo modo burocrático da primeira fase, sem se esforçar muito para fazer gol. O preço saiu caro. Apesar de sofrer bastante para conseguir chegar ao ataque, a Argentina compensou a desorganização com muita luta. E a verdade é que achou o gol de empate. Sem conseguir entrar na área adversária, Di María recebeu sem marcação na intermediária e foi feliz no chute, ao acertar uma bomba e marcar aos 41.

E logo após o intervalo o jogo mudou completamente de panorama. Bastaram três minutos para a Argentina conseguir uma virada que parecia improvável na primeira etapa, também contando com a sorte. Após falta cobrada na área, a bola sobrou para Messi, que conseguiu fazer sua primeira jogada: chutou e a bola desviou em Mercado, que tentou tirar o pé e não conseguiu, para enganar Lloris e entrar. Pela primeira vez a França teria que jogar pressionada nesta Copa.

E a resposta não demorou. Primeiro Griezmann quase empatou em falha bisonha de Fazio recuando mal para Armani. Mas bastou a França forçar um pouco para a defesa argentina falhar de novo, desta vez cortando mal cruzamento, e Pavard deu belo chute de primeira para fazer 2 a 2. A virada francesa aconteceu até com certa tranquilidade. Após boa jogada e confusão na área, Mbappé driblou com facilidade e chutou cruzado para marcar, aos 19.

E então virou passeio. Em mais uma linda troca de passes, começando do goleiro, Giroud lançou Mbappé, que marcou mais um belo gol, aos 23. O centroavante ainda teve uma chance de ampliar, mas chutou para fora, aos 25. O jogo estava liquidado, até porque a França conseguiu administrar o resultado e a Argentina era incapaz de criar qualquer chance clara de gol. A não ser Messi, que sozinho arrancou, mas chutou mal. Nos acréscimos, o craque ainda achou Aguero na área para o centroavante diminuir.

Fonte: O Dia

De sua opinião