Ex-secretário de Obras do Rio, Alexandre Pinto é condenado a quase 23 anos de prisão

O ex-secretário municipal de Obras do Rio de Janeiro Alexandre Pinto foi condenado nesta quinta-feira (10) pela Justiça Federal a 22 anos e 11 meses de prisão por corrupção passiva e associação e integrar associação criminosa .

Pinto e outros dez réus (veja mais abaixo a lista com todos os nomes) foram condenados pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal no Rio de Janeiro, em processo da Lava Jato referente à Operação Rio 40º.

Na sentença, Bretas afirma que entende ser “elevada a culpabilidade” de Pinto “diante do nível de formação intelectual e profissional do réu”.

O magistrado também destacou que o “importante cargo público de secretário municipal de Obras da Prefeitura do Rio de Janeiro” e diz que Pinto agiu “contra a moralidade e o patrimônio públicos, motivado por mera ganância e ambição desmedidas”.

“As circunstâncias em que se deram as práticas corruptas, além das altas cifras envolvidas, revelam desprezo pelas instituições públicas e denotam as dimensões alcançadas pela atuação da organização, revelando serem desfavoráveis as consequências dos crimes tratados nestes autos”, ratificou o juiz.

O ex-secretário durante a gestão do prefeito Eduardo Paes foi preso em agosto de 2017 e era considerado o principal alvo da operação.

Segundo denúncia do Ministério Público Federal, Pinto era suspeito de pedir 1% do valor das obras como propina.

 — Foto: Editoria de Arte/G1

— Foto: Editoria de Arte/G1

De sua opinião